Desafios para a Formação de Professores: Uma Experiência com Educação Ambiental para a Guarda Responsável de Cães e Gatos

  • Brunna Andrade Lima Pontes Cavalcanti Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
  • Maria Helena Costa Carvalho de Araújo Lima Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Brasil.
  • Ariene Cristina Dias Guimarães-Bassoli Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil
Palavras-chave: Formação Continuada, Interdisciplinaridade, Inovação Pedagógica

Resumo

Este artigo traz o recorte de um projeto de formação de professores para a inclusão, em sala de aula, das temáticas de guarda responsável e superpopulação de cães e gatos. O objetivo da intervenção foi incentivar o desenvolvimento de atividades pelos próprios docentes, sem a necessidade de presença de extensionistas universitários. Foram realizados encontros de acompanhamento para incentivar e apoiar as ideias de cada um, mas, entre os sete participantes, apenas dois concluíram todas as etapas. Em entrevistas semiestruturadas concedida posteriormente, todos apresentaram os motivos para não terem realizado o que planejaram, entre os quais destacaram-se a insegurança em relação ao tema, a incerteza sobre a reação dos estudantes e as dificuldades docentes cotidianas, como indisciplina e conteúdos atrasados. Assim, destacamos a necessidade de elaborar material didático para os cursos de formação, contribuindo para a conquista gradual de segurança e autonomia para inovar em relação às temáticas e metodologias.

Biografia do Autor

Brunna Andrade Lima Pontes Cavalcanti, Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Maria Helena Costa Carvalho de Araújo Lima, Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Brasil.
Doutorado em Sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil. Professora na Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Brasil.
Ariene Cristina Dias Guimarães-Bassoli, Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil
Doutorado em Biologia Celular e Estrutural pela Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil. Professora na Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.

Referências

Aragão A 2009. Repensar a indisciplina. Revista Nova escola, 226:.
Ávila MC 2001. Gestão de projetos sociais. São Paulo: Associação de Apoio ao Programa Comunidade Solidária. Coleção Gestores Sociais. AAPCS.
Baptista GCS 2003. A importância da reflexão sobre a prática de Ensino para a formação docente inicial em Ciências Biológicas. Revista Ensaio, 5(2):.
Barreto BC, Monteiro MCGG 2008. Professor, livro didático e contemporaneidade. Revista Pesquisas em Discurso Pedagógico, 4(1): 1-6.
Becker F 2008. Modelos pedagógicos e modelos epistemológicos. Metodologia: construção de uma proposta científica. Camões, Curitiba.
Bogdan RC, Biklen SK 1994. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto Ediora, Porto, 336 p.
Brasil 1999. Lei n. 9.79, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental. Política Nacional de Educação Ambiental. Brasília.
Carvalho AMP, Gil-Perez D 2001. O saber e o saber fazer dos professores. In: AD Castro, AMP Carvalho (orgs.). Ensinar e Didática para a escola fundamental e média. Pioneira - Thompson Learning, São Paulo.
Carvalho AMP, Gil-Pérez D 2003. Formação de Professores de Ciências. Cortez, São Paulo, 120 p.
Cavalcanti BALP 2017. Formação de Professores em Educação Ambiental: A Superpopulação de Cães e Gatos como Tema Abordado. Monografia (Ciências biológicas com ênfase em ciências ambientais), Universidade Federal de Pernambuco, CCB, Recife.
Cavalcanti BALP, Silva RM, Souza AA 2014. Saúde Pública e Animais de Estimação: Oficina Destinada a Alunos da Rede Estadual de Ensino de Recife-PE na CECINE-UFPE. In Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Diálogos de Extensão: saberes tradicionais e inovação. UFPA, Belém.
Chassot A, Oliveira R 2006. Ciência, ética e cultura na educação. Unisinos, São Leopoldo-RS.
Couto VB, Paixão RL 2006. Ética animal: uma análise dos livros didáticos de ciências do primeiro segmento do ensino fundamental. In: I Congresso Internacional de Conceitos em Bem-estar animal. Rio de Janeiro, WSPA.
Dunin CH 2013. O animal e a educação da criança. In: PE Gonsales (org.). Tudo sobre a criança: perguntas e respostas. IBRASA, São Paulo, p. 102-118.
Engel GI 2000. Pesquisa-ação. Educar, Editora da UFPR, Curitiba.
Estrela MT 2002. Relação pedagógica, disciplina e indisciplina na aula. 4.ed. Porto Editora, Porto.
Faraco CB 2008. Interação Humano-Animal. Ciência veterinária nos trópicos, 11(1):31-35.
Freire P 1996. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Paz e Terra, São Paulo.
Freire P 2004. Educação da autonomia. Paz e Terra, Rio de Janeiro.
Gil AC 2009. Como elaborar projetos de pesquisa. 4.ed. Atlas, São Paulo.
Landsberg G, Hunthausen W, Ackerman L 2004. Problemas comportamentais do cão e do gato. Roca, São Paulo.
Leite GG, Valença DS, Mendes TCD, Silva RM, Lima MHCCA, Guimarães-Bassoli ACD 2011. Ação Educativa Sensibilizadora Sobre Animais Não-Humanos de Companhia e seu Papel Na Sociedade. 07 a 11 de novembro de 2011, Universidade Católica de Pernambuco, Pernambuco.
Lepienski LM, Pinho KEP 2009. Recursos didáticos no ensino de Biologia e Ciências. [Acesso 05 jul. 2009]. Disponível em: http://www.diadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/400-2.pdf.
Lima MHCCA, Silva RM, Guimarães-Bassoli ACD 2013. Sensibilização para os direitos dos animais: uma experiência em educação ambiental construtivista e suas interfaces com princípios freireanos. In Anais do VIII Colóquio Internacional Paulo Freire, Recife.
Lobo P 2008. Direito Civil-Família. Saraiva Educação SA, São Paulo.
Macedo JB 2011. Castração Precoce em Pequenos Animais: Prós e Contras. TCC (Pós-Graduação em Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais), Universidade Castelo Branco, Goiânia.
MEC (Ministério da Educação). Plano Nacional de Extensão Universitária – Edição Atualizada 2000/2001. [Acesso 25 mar. 2016]. Disponível em: http://www.museunacional.ufrj.br/dir/extensao/ docs/Plano%20Nacional%20de%20Extensao%20Universitaria.pdf.
Meirelles MS, Santos MT 2005. Educação Ambiental uma Construção Participativa. 2.ed. Fundação Energia e Saneamento, São Paulo.
Morales P 1999. A relação professor-aluno: o que é, como se faz. 6.ed. Editora Loyola, São Paulo.
Robottom I 2004. Constructivism in Environmental Education: Beyond Conceptual Change Theory. Australian Journal of Environmental Education, 20(2): 93-101
Silva RM, Lima MHCCA, Leite GG, Lima ÍMF, Silva TA, Guimarães-Bassoli ACD 2012. Estabelecendo o dialogismo: intervenção pedagógica em uma escola estadual acerca das relações humanas com cães e gatos. In XII Encontro de Extensão (ENEXT). Recife, Universidade Federal de Pernambuco.
Tardif M 2002. Saberes docentes e formação profissional. Vozes, Petrópolis.
Teixeira M. Recife tem mais de 100 mil cães e gatos abandonados nas ruas. Diário de Pernambuco [Artigo na Internet]. fev. 2014 [Atualização 06 mai. 2014. Acesso 27 out. 2014]. Disponível em: http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/pecao/2014/02/03/interna_pecao,487522/recife-tem-mais-de-100-mil-caes-e-gatos-abandonados-nas-ruas.shtml.
Tesch R 1990. Qualitative research: analysis types and software tools. The Falmer Press, Basingstoke.
Thiollent M 2008. Metodologia da pesquisa-ação. Cortez, São Paulo.
Valença DS 2012. Sensibilização de estudantes do ensino fundamental sobre temas relacionados aos animais não-humanos: direitos dos animais, políticas públicas e zoonoses. Monografia (Ciências biológicas com ênfase em ciências ambientais), Universidade Federal de Pernambuco.
Vichessi B 2009. Como se livrar da Indisciplina. Revista Nova escola, 226:.
Publicado
2019-09-01
Como Citar
Cavalcanti, Brunna Andrade Lima Pontes, Maria Helena Costa Carvalho de Araújo Lima, e Ariene Cristina Dias Guimarães-Bassoli. 2019. Desafios Para a Formação De Professores: Uma Experiência Com Educação Ambiental Para a Guarda Responsável De Cães E Gatos. Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science 8 (3), 457-72. https://doi.org/https://doi.org/10.21664/2238-8869.2019v8i3.p457-472.