Critical Discourse Analysis: Between Educational Sciences and Journalism

Autores

  • Ana Sofia António CeiED
  • António Teodoro Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

DOI:

https://doi.org/10.21664/2238-8869.2019v8i1.p18-35

Palavras-chave:

Análise Critica do Discurso, Artigos de Opinião, Educação, Parentocracia

Resumo

Esta investigação, na qual usamos a Análise Critica do Discurso (ACD) no campo das Ciências da Educação, foi desenvolvida no âmbito do projeto de doutoramento em educação. Partimos da questão Que relações se podem reconhecer entre os artigos de opinião sobre a educação, publicados em jornais de referência, e os valores e as aspirações defendidos pela nova classe média?

Usamos uma metodologia quantitativa, e realizámos entrevistas aos diretores dos jornais estudados, assim como a pais e a professores. A ACD foi usada em 20 artigos de opinião escolhidos como corpusde estudo.

Acreditamos que é essencial compreender as intenções e as consequências dos artigos de opinião sobre a escola.

Referências

António AS, Teodoro A 2011. A “nova classe média” e o mandato atribuído à escola: um olhar sobre artigos de opinião publicados na imprensa portuguesa. Educação, Sociedade & Culturas, 33:175-178

Bernstein B 1975. Class and Pedagogies: Visible and invisible. OECD Publications Center, Washington.

Bernstein B 2000. Pedagogy, Symbolic Control and Identity – theory, research, critique. Rowman of Littlefield Publishers, Boston.
Bernstein B 2001a. Das Pedagogias aos Conhecimentos. Educação, Sociedade & Culturas, 15:9-17.

Bernstein B 2001b. La estructura del discurso pedagógico: Clases, códigos Y control. Ediciones Morata, Madrid.

Bourdieu P 1973. L'opinion publique n'existe pas. [cited 2010 May]. Avalable from: http://www.homme moderne.org/societe/socio/bourdieu/questions/opinionpub.html.

Bourdieu P 1979. Les trois états du capital culturel. Actes de la Recherche en Sciences Sociales, 30. [cited 2009 May]. Avalable from: http://www.persee.fr/web/revues/home/prescript/article/arss_03355322_1979_ num_30_1_2654#.

Bourdieu P 1984. Distinction: A Social Critique of the Judgement of Taste. Rotledge & Kegan Paul Ltd, Harvard.

Bourdieu P 2004. The Forms of Capital. In S Ball (Ed.). The RoutledgeFalmer Reader in Sociology of Education. RoutledgeFalmer, London, p. 15-26.

Brown P 1990. The “Third Wave”: education and the ideology of Parentocracy. British Journal of Sociology of Education, 11(1):65 – 85.

Brown P 2003. The Opportunity Trap: education and employment in a global economy. European Educational Research Journal, 2(1):141 – 179.

Cardoso OO, Serralvo FA (2009). Pluralismo metodológico e transdisciplinaridade na complexidade: uma reflexão para a administração. Revista de Administração Pública, 43(1):49-66

Dijk TAV 2005. Discurso, Notícias e Ideologia. Estudos na Análise Crítica do Discurso. Campo das Letras, Editores, S.A, Porto.

Fairclough N 1995a. Critical discourse analysis: the critical study of language. Pearson Education, Longman, England.

Fairclough N 1995b. Media Discourse. Hodder Education part of Hachette Livre UK, London.
Fairclough N 2001. Discurso e Mudança Social. Editora Universidade de Brasília, Brasília.
Fairclough N 2003. Analysing Discourse. Textual analysis for social research. Routledge, Taylor & Francis Group, London.

Lima L 2005. Cidadania e Educação: Adaptação ao mercado competitivo ou participação na democratização da democracia? Educação, Sociedade & Culturas, 23:71-90.
Lippmann W 2007. Public Opinion. Filiquarian Publishing, Minnesota.

Magalhães A, Stoer S 2002. A Nova Classe Média e a Reconfiguração do Mandato Endereçado ao Sistema Educativo. Educação Sociedade & Culturas, 18:25–40.
Phillips L, JØrgensen MW 2002. Discourse Analysis as Theory and Method. Sage Publications, London.

Ponte C 2005. Crianças Em Notícia: A construção da infância pelo discurso jornalístico 1970 – 2000. Imprensa de Ciências Sociais, Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, Lisboa.

Richardson J 2007. Analysing Newspapers. An approach from critical discourse analysis. Palgrave Macmillan, London.

Rousseau N, Saillant F 2003. Abordagens de Investigação Qualitativa. In M-F Fortin (Org.). O Processo de Investigação: da concepção à realização. Lusociência – Edições Técnicas e Científicas, Lda, Loures, p. 147-159.

Sá V 2004. A Participação dos Pais na Escola Pública Portuguesa: Uma abordagem sociológica e organizacional. Centro de Investigação em Educação. Universidade do Minho, Braga.

Silva P, Stoer S 2005. Do pai colaborador ao pai parceiro. In S Stoer, P Silva (Ed.). Escola-Família: uma relação em processo de reconfiguração. Porto Editora, Porto.
Tengarrinha J 2006. Imprensa e Opinião Pública em Portugal. Edições MinervaCoimbra, Coimbra.

Woolley CM 2009. Meeting the Mixed Methods Challenge of Integration in a Sociological Study of Structure and Agency. Journal of Mixed Methods Research, 3(1):7-25.

Downloads

Publicado

2019-02-22

Como Citar

ANTÓNIO, Ana Sofia; TEODORO, António. Critical Discourse Analysis: Between Educational Sciences and Journalism. Fronteira: Journal of Social, Technological and Environmental Science, [S. l.], v. 8, n. 1, p. 18–35, 2019. DOI: 10.21664/2238-8869.2019v8i1.p18-35. Disponível em: https://periodicos.unievangelica.edu.br/index.php/fronteiras/article/view/3069. Acesso em: 18 maio. 2024.

Edição

Seção

Dossiê - Investigação Qualitativa