Proposal for the Location of a Municipal Solid Waste Management Facility for a Metropolitan Region

Palavras-chave: Município Sede, Centro de Massa, Análise Estatística, País em Desenvolvimento

Resumo

Apenas 16 dos 246 municípios do Estado de Goiás, Brasil, dispõem seus resíduos sólidos urbanos (RSU) em aterros licenciados. Assim, este estudo propôs o município sede (MS) do futuro sistema de gestão de RSU (SGRSU) compartilhado para a microrregião Metropolitana de Goiânia (MGyn). Primeiramente identificaram-se potenciais áreas para instalar sistemas de disposição final de RSU (aterros). Posteriormente, utilizando-se a metodologia da geometria das massas, definiu-se o MS do SGRSU proposto para a MGyn. Os resultados mostram que apenas 19,4% da área dos municípios estudados é livre ou sujeita à anuência para instalar aterros. O MS será Aparecida de Goiânia, que tratará a maior parte dos RSU e enviará os rejeitos dos RSU tratados para o município vizinho de Hidrolândia. Além disso, este SGRSU servirá 19 municípios e terá nove estações de transferência que receberão os resíduos de 17 municípios, para minimizar os custos com o transporte dos RSU.

Biografia do Autor

Diogo Appel Colvero, Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
Doutor em Ciências e Engenharia do Ambiente pela Universidade de Aveiro, UA, Portugal. Engenheiro mecânico da Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
Ana Paula Gomes, Departamento de Ambiente e Ordenamento da Universidade de Aveiro, DAO/UA, Portugal.
Doutora em Ciências Aplicadas ao Ambiente pela Universidade de Aveiro, UA, Portugal. Professora auxiliar do Departamento de Ambiente e Ordenamento da Universidade de Aveiro, DAO/UA, Portugal.
Luís António Tarelho, Departamento de Ambiente e Ordenamento da Universidade de Aveiro, DAO/UA, Portugal.
Doutor em Ciências Aplicadas ao Ambiente pela Universidade de Aveiro, UA, Portugal. Professor associado do Departamento de Ambiente e Ordenamento da Universidade de Aveiro, DAO/UA, Portugal.
Manuel Arlindo Amador de Matos, Departamento de Ambiente e Ordenamento da Universidade de Aveiro, DAO/UA, Portugal.
Doutor em Ciências Aplicadas ao Ambiente pela Universidade de Aveiro, UA, Portugal. Professor auxiliar do Departamento de Ambiente e Ordenamento da Universidade de Aveiro, DAO/UA, Portugal.
Anny Kariny Feitosa, Instituto Federal do Ceará, IFCE, Brasil.
Doutora em Ambiente e Desenvolvimento pela Universidade do Vale do Taquari, UNIVATES, Brasil. Professora no Instituto Federal do Ceará, IFCE, Brasil.

Referências

ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas )1997. NBR 13.896: Aterros de resíduos não perigosos - Critérios para projeto, implantação e operação. Rio de Janeiro.

Afon AO, Okewole A 2007. Estimating the quantity of solid waste generation in Oyo, Nigeria. Waste Management & Research, 25(4):371-379. http://doi.org/10.1177/0734242X07078286.

Anjos AF 2009. A dinâmica intraurbana de Goianira no contexto da região metropolitana de Goiânia. Master’s thesis. Universidade Federal de Goiás.

APA (Agência Portuguesa do Ambiente) 2015. Relatório anual de resíduos urbanos 2015 - fichas individuais por SGRU.

Araújo FTV, Nunes ABA 2013. A política nacional de resíduos sólidos, a meta de eliminação dos lixões e os desdobramentos nos estados brasileiros. In XXVII Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES, Rio de Janeiro, RJ.

Arrais TPA 2002. Goiás: novas regiões, ou novas formas de olhar velhas regiões. In MG Almeida (Ed.), Abordagens geográficas de Goiás: o natural e o social na contemporaneidade. UFG, Goiânia, p. 1-25.

BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) 2012. Produto 7: Relatório final sobre as principais rotas tecnológicas de destinação de resíduos sólidos urbanos no Exterior e no Brasil. Análise das Diversas Tecnologias de Tratamento e Disposição Final de Resíduos Sólidos Urbanos no Brasil, Europa, Estados Unidos e Japão. FADE, Recife.

Brasil 1988. Constituição da República Federativa do Brasil 1988. Presidência da República. Casa Civil, Brasília, DF, Brasil.

Brasil 2010. Lei no 12.305, de 2 de agosto 2010. Brasília, DF: Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Retrieved from http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm.

Brasil 2012. Lei no 12.725, de 16 de outubro 2012. Brasília, DF, Brasil: Dispõe sobre o controle da fauna nas imediações de aeródromos. Retrieved from http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2012/Lei/L12725.htm.

Bridi E 2008. Resíduos sólidos urbanos - uma proposta para otimização dos serviços de coleta e da disposição final. Master’s thesis. Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Retrieved from http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/14739.

Chen YC, Lo SL 2016. Evaluation of greenhouse gas emissions for several municipal solid waste management strategies. Journal of Cleaner Production, 113: 606-612. http://doi.org/10.1016/ j.jclepro.2015.11.058.

Cherubini F, Bargigli S, Ulgiati S 2009. Life cycle assessment (LCA) of waste management strategies: Landfilling, sorting plant and incineration. Energy, 34(12):2116-2123. http://doi.org/10.1016/ j.energy.2008.08.023.

Colvero DA, Carvalho EH, Pfeiffer SC, Gomes AP 2017a. Avaliação da geração de resíduos sólidos urbanos no Estado de Goiás, Brasil: análise estatística de dados. Revista Engenharia Sanitária E Ambiental - RESA, 22(51):931-941. http://doi.org/10.1590/S1413-41522017159448.

Colvero DA, Gomes APD, Pfeiffer SC 2015. Análise dos custos das rotas tecnológicas dos resíduos sólidos urbanos de Cidade Ocidental, Goiás. Sodebrás, 10(117):196-204. Retrieved from http://www.sodebras.com.br/edicoes/N117.pdf.

Colvero DA, Gomes APD, Tarelho LAC, Matos MAA, Feitosa AK 2017b. Proposal for MSW management facility in a Goiás State municipality, Brazil. In 2nd Doctoral Congress of Engineering - DCE17 (pp. 1-2). 8 - 9th June, 2017 - Porto, Portugal.

CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente) 2010. Resolução CONAMA no 428/2010, de 17 de dezembro 2010. Dispõe, no âmbito do licenciamento ambiental sobre a autorização do órgão responsável pela administração da Unidade de Conservação (UC). Retrieved from http://www.mma.gov.br/port/conama/ legiabre.cfm?codlegi=641.

Dias N, Carvalho MT, Limons R 2013. Challenges in the Deactivation of More Than 2000 Open Dumping Sites in Brazil. In Sardinia 2013, Fourteenth International Waste Management and Landfill Symposium. CISA, Caglyary, Italy.

EC (European Commission) 2008. Directive 2008/98/EC of the European Parliament and of the Council, of 19 november 2008: on waste and repealing certain Directives. Retrieved from http://eur-lex.europa.eu/legal-content/EN/TXT/?uri=CELEX:32008L0098.

FEAM (Fundação Estadual do Meio Ambiente), Engebio 2010. Estudo do estado da arte e análise de viabilidade técnica, econômica e ambiental da implantação de uma usina de tratamento térmico de resíduos sólidos urbanos com geração de energia elétrica no estado de Minas Gerais - Relatório 1. Belo Horizonte, MG, Brasil.

Ferreira WAA, Ferreira NC 2014. Seleção Preliminar de áreas para instalação de aterros sanitários na região metropolitana de Goiânia. In Anais Congresso Nacional de Meio Ambiente de Poços de Caldas. Poços de Caldas/MG. Retrieved from http://meioambientepocos.com.br/portal/anais/2014/index.php.

FIEG (Federação das Indústrias do Estado de Goiás) 2015. Pólos industriais do Estado de Goiás - Aparecida de Goiânia. Goiânia. Retrieved from https://issuu.com/sistemafieg/docs/polo_industrial_aparecida.

Franco D, Castilhos Jr AB, Souza KS 2014. Estudo da relação entre a geração de resíduos sólidos domiciliares e o consumo de água e energia elétrica: alternativas de tarifação da coleta de resíduos sólidos. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, 10(4):201-224. Retrieved from http://www.rbgdr.net/revista/index.php/rbgdr/article/view/1538/416.

Freitas CM 2015. Levantamento da disposição final de resíduos sólidos urbanos em 32 municípios do Estado de Goiás. Revista de Biologia Neotropical, 12(2):120-124. Retrieved from https://www.revistas.ufg.br/RBN/article/view/27876/20649.

Gbanie SP, Tengbe PB, Momoh JS, Medo J, Kabba VTS 2013. Modelling landfill location using Geographic Information Systems (GIS) and Multi-Criteria Decision Analysis (CMDA): Case study Bo, Southern Sierra Leone. Applied Geography, 36:3-12. http://doi.org/10.1016/j.apgeog.2012.06.013.

Gorsevski PV, Donevska KR, Mitrovski CD, Frizado JP 2012. Integrating multi-criteria evaluation techniques with geographic information systems for landfill site selection: A case study using ordered weighted average. Waste Management, 32(2):287-296. http://doi.org/10.1016/j.wasman.2011.09.023.

Guerrero LA, Maas G, Hogland W 2013. Solid waste management challenges for cities in developing countries. Waste Management, 33(1):220-232. http://doi.org/10.1016/j.wasman.2012.09.008.

Hannan MA, Al Mamun MA, Hussain A, Basri H, Begum RA 2015. A review on technologies and their usage in solid waste monitoring and management systems: Issues and challenges. Waste Management, 43:509-523. http://doi.org/10.1016/j.wasman.2015.05.033.

IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) 2010. Sinopse do Censo Demográfico 2010 - Goiás. Retrieved June 26, 2017, from http://www.censo2010.ibge.gov.br/sinopse/index.php?uf=52& dados=0.

IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) 2016. Cidades@Goiás. Retrieved May 4, 2016, from http://cod.ibge.gov.br/1V4.

IMB (Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) 2014a. Estatísticas das Meso e Microrregiões do Estado de Goiás - 2013. Goiânia/GO.

IMB (Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) 2014b. Regiões de planejamento 2013 - Estado de Goiás. Retrieved May 23, 2017, from http://www.imb.go.gov.br/down/ regplan2013.pdf.

IMB (Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) 2017. Estatísticas municipais - Séries históricas. Retrieved May 18, 2017, from http://www.imb.go.gov.br.

Johnstone N, Labonne J 2004. Generation of Household Solid Waste in OECD Countries: An Empirical Analysis Using Macroeconomic Data. Land Economics, 80(4):529-538. http://doi.org/10.2307/3655808.

Lauria IO 2012. Pólos empresariais como agente de desenvolvimento regional em áreas públicas do município de Aparecida de Goiânia. In I Seminário de Desenvolvimento Regional, Estado e Sociedade: Abordagens e Experiências (pp. 1-15). SDRES, Rio de Janeiro.

Marques JAAS, Sousa JJO 2008. Hidráulica Urbana - Sistemas de abastecimento de água e de drenagem de águas residuais. Imprensa da Universidade de Coimbra, Coimbra.

Mazzanti M, Zoboli R 2009. Municipal Waste Kuznets Curves: Evidence on Socio-Economic Drivers and Policy Effectiveness from the EU. Environmental and Resource Economics, 44(2):203-230. http://doi.org/10.1007/s10640-009-9280-x.

MMA (Ministério do Meio Ambiente) 2012. Plano Nacional de Resíduos Sólidos - PLANARES. Brasília/DF. Retrieved from http://www.sinir.gov.br/documents/10180/12308/PNRS_Revisao _Decreto_280812.pdf/e183f0e7-5255-4544-b9fd-15fc779a3657.

MMA (Ministério do Meio Ambiente) 2015. Portaria Interministerial no 60, de 24 de março 2015. Estabelece procedimentos administrativos em processos de licenciamento ambiental de competência do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - IBAMA. Retrieved from http://portal.iphan.gov.br/uploads/legislacao/Portaria_Interministerial_60_de_24_de_marco_de_2015.pdf.

NURSOL/UFG (Núcleo de Resíduos Sólidos e Líquidos da Universidade Federal de Goiás) 2014. Estudo da integração da logística da coleta seletiva (Produto 5). Goiânia/GO.

NURSOL/UFG (Núcleo de Resíduos Sólidos e Líquidos da Universidade Federal de Goiás) 2015. Plano de resíduos sólidos do estado de Goiás - Produto final (Produto 10). Goiânia/GO.

Pauletto FZ 2010. A taxa pela coleta de “lixo”: um estudo entre o consumo de água e o consumo de energia elétrica com a produção de resíduos sólidos domiciliares. Monograph. Universidade Federal de Santa Catarina.

Pereira CD, Franco D, Castilhos Jr AB 2013. Implantação de Estação de Transferência de Resíduos Sólidos Urbanos utilizando Tecnologia SIG. Revista Brasileira de Ciências Ambientais, 27(Março):71-84. Retrieved from https://www.yumpu.com/pt/document/fullscreen/51943509/edicao-27-marco-13-rbciamb.

Pinheiro RVN, Scalize PS, Sanz G, Ferreira NC, Ramos ACB, Albuquerque A 2015. Avaliação da vulnerabilidade das bacias de captação devido a presença de lixões no Estado de Goiás, Brasil. In MAT Russo, C Vilarinho, GA Lopes, N Caetano (Eds.). Book of Extended Abstracts of the Congress Challenges on Waste in a Circular Economy: 9.th International Technical Conference on Waste 2015. Lisboa, p. 142-151.

Qasim SR 1999. Wastewater treatment plants. Planning, design and operations (2a). Technomic Publishers, Lancaster, PA.

Romero V, Marcuzzo FFN, Cardoso MRD 2014. Tendência do número de dias de chuva no Estado do Tocantins e a relação dos seus extremos com o índice oceânico Niño. Boletim de Geografia, 32(1):1. http://doi.org/10.4025/bolgeogr.v32i1.18235.

Russo MAT 2003. Tratamento de resíduos sólidos. Universidade de Coimbra. Retrieved from http://www1.ci.uc.pt/mhidro/edicoes_antigas/Tratamentos_Residuos_Solidos.pdf.

SECIMA/GO (Secretaria de Meio Ambiente Recursos Hídricos Infraestrutura Cidades e Assuntos Metropolitanos) 2015. Nota técnica - aterros sanitários. Goiânia/GO, Brasil.

SEGPLAN (Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento), SEPIN (Superintendência de Estatística Pesquisa e Informações Socioeconômicas) 2011. Dinâmica populacional de Goiás: uma análise do Censo 2010 do IBGE. Goiânia. Retrieved from http://www.imb.go.gov.br/down/dinamica_populacional _de_goias.pdf.

SEMARH/GO (Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Estado de Goiás) 2014. Resolução no 005/2014 - CEMAm, de 26 de fevereiro 2014. Goiânia/GO: Dispõe sobre os procedimentos de licenciamento ambiental dos projetos de disposição final dos resíduos sólidos urbanos, na modalidade aterro sanitário, nos municípios do Estado de Goiás.

SEPLAN (Secretaria do Planejamento e Desenvolvimento do Estado de Goiás) 2010. Perfil Competitivo das Regiões de Planejamento do Estado de Goiás. Goiânia. Retrieved from http://www.sgc.goias.gov.br/ upload/anexos/2011-04/f40892f24f7def77a05e7bce682943ff.pdf.

SIEG (Sistema Estadual de Geo Informação) 2015. SIG - Shapefiles. Retrieved from http://www2.sieg.go.gov.br/post/ver/171319.

Siegel S, Castellan NJ 1988. Nonparametric statistics for the behavioral sciences (2a). McGraw-Hill, New York.

Silva LC, Roza BC, Rathmann R 2012. Gestão de resíduos sólidos urbanos na cidade do Porto (Portugal): um exemplo de prática sustentável? Revista de Gestão Social e Ambiental, 6(2):60-78. http://doi.org/10.5773/rgsa.v6i2.372.

SNSA (Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental) 2016. Diagnóstico do manejo de resíduos sólidos urbanos - 2014. Brasília, DF, Brasil.

Soltani A, Hewage K, Reza B, Sadiq R 2015. Multiple stakeholders in multi-criteria decision-making in the context of municipal solid waste management: A review. Waste Management, 35:318-328. http://doi.org/10.1016/j.wasman.2014.09.010.

Suzuki JAN, Gomes J 2009. Consórcios intermunicipais para a destinação de RSU em aterros regionais: estudo prospectivo para os municípios no Estado do Paraná. Engenharia Sanitária e Ambiental, 14(2):155-158. http://doi.org/10.1590/S1413-41522009000200002.

Thanh NP, Matsui Y, Fujiwara T 2010. Household solid waste generation and characteristic in a Mekong Delta city, Vietnam. Journal of Environmental Management, 91(11):2307-2321. http://doi.org/10.1016/j.jenvman.2010.06.016.

Tolmasquim MT 2008. O crescimento recente do Consumo Residencial de Energia Elétrica na Região Nordeste. Nota Técnica DEN 04/08. Rio de Janeiro.

Tsilemou K, Panagiotakopoulos D 2006. Approximate cost functions for solid waste treatment facilities. Waste Manag. Res. 24:310-322. https://doi.org/10.1177/0734242X06066343.

US EPA (United States Environmental Protection Agency) 2002. Waste Transfer Stations: a manual for decision-making. Washington. Retrieved from https://www.epa.gov/sites/production/files/2016-03/documents/r02002.pdf.
Publicado
2019-05-01
Como Citar
Colvero, Diogo Appel, Ana Paula Gomes, Luís António Tarelho, Manuel Arlindo Amador de Matos, e Anny Kariny Feitosa. 2019. Proposal for the Location of a Municipal Solid Waste Management Facility for a Metropolitan Region. Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science 8 (2), 164-88. https://doi.org/https://doi.org/10.21664/2238-8869.2019v8i2.p164-188.
Seção
Dossiê - Tecnologias, Inovação e Sustentabilidade