COMPARATIVO DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO DO PEQUIZEIRO (Caryocar brasiliense Camb.)

Resumo

O cerrado é um dos principais biomas pertencentes ao território brasileiro. Entre as espécies presentes neste bioma está o pequizeiro (Caryocar brasiliense Camb). De maneira geral, mesmo com a exploração extrativa, várias famílias se beneficiam da safra de pequi, tendo a cultura como fonte de renda e emprego, sendo que até 57% da renda anual dos trabalhadores rurais do cerrado é evidenciada pela comercialização dos frutos da região. Diante disto, objetivou-se com esse trabalho, comparar os custos de produção do pequizeiro em quatros cidades brasileiras, Poconé, no Mato Grosso, Japonvar, em Minas Gerais Iporá, em Goiás e Crato, no Ceará nos anos agrícolas 2017 e 2018. A maior redução de custo de produção, por unidade de comercialização e por hectare do ano agrícola de 2017 para 2018 foi no município de Japonvar, MG. No município de Iporá, GO houve aumento no custo de produção por unidade de comercialização e por hectare do ano agrícola de 2017 para 2018. O município de Japonvar, MG, entre as cidades analisadas, apresenta a maior lucratividade na cultura do pequizeiro.

Biografia do Autor

Matheus Vinicius Abadia Ventura, Instituto Federal Goiano - campus Rio Verde
Discente de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias pelo Instituto Federal Goiano campus Rio Verde. Mestre em Ciências Agrárias pelo Instituto Federal Goiano campus Rio Verde (2019), Especialista em Matemática Financeira e Estatística pela Faculdade UniBF (2020), Licenciado em Matemática pela Faculdade Educacional da Lapa (2019) e Bacharel em Agronomia pela Faculdade Evangélica de Goianésia (2017). Tem experiência em Matemática, na área de docência no Ensino Fundamental Anos Finais e Ensino Médio e com Matemática Financeira e Estatística. Tem experiência na área de pesquisa e desenvolvimento em Agronomia, com ênfase em Estatística Experimental, Agroecologia, Microbiologia Agrícola, Nutrição de Plantas, Fertilidade do Solo
Hellen Regina Fernandes Batista, Instituto Federal Goiano
Graduanda em Agronomia pelo Instituto Federal Goiano campus Rio Verde. Técnica em Mecânica Industrial pelo SENAI Rio Verde (2016). Tem experiência na área de Agronomia e Quimica, nos seguintes temas: óleos essenciais, extratos vegetais, solos, fertilidade do solo e georreferenciamento.
Marcio Moacir Bessa, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Mestre em Geografia pela UNESP Universidade Estadual Paulista no Instituto de politicas publicas e relações internacionais do programa de pós graduação em desenvolvimento Territorial na América Latina e Caribe (TerritoriAL); Possui graduação em ADMINISTRAÇÃO pela Faculdade de Ciências e Educação de Rubiataba (2005). Especialização em Gestão Empresarial pela Faculdade de Ciências e Educação de Rubiataba 2007(FACER); Atualmente é bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e pequeno produtor rural - Agricultor familiar. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração.
Publicado
2020-06-29