DIREITO SISTÊMICO COMO MÉTODO CONSENSUAL PARA RESOLUÇÃO DE CONFLITOS NO DIREITO DE FAMÍLIA

  • Ana Paula Gomes dos Santos Viana
  • Gabriela Gomes dos Santos Naves
Palavras-chave: Constelação Familiar. Métodos Consensuais. Direito Sistêmico.

Resumo

A ideia deste artigo é explanar sobre o método consensual de resolução de conflito que tem sido utilizado no Poder Judiciário, qual seja a constelação familiar, trazendo a importância da aplicação desta sistêmica no direito de família. Trata-se de um tema de suma importância em todo o contexto social, porém, a implantação desta sistêmica em âmbito jurídico tem sido importante ante aos resultados já apresentados em outras comarcas. A utilização desta técnica tem como fundamento a Resolução do CNJ, cujo esta, determinou a aplicação de métodos consensuais para a resolução de conflitos. E em concordância com a Resolução, o Juiz do estado da Bahia Dr. Sami Storch, implanta a constelação familiar no âmbito jurídico e dá a denominação de Direito Sistêmico, onde há cerca de 12 anos vem trabalhando com a sistêmica no Tribunal da Bahia, obtendo inúmeros resultados, bem como, vem apresentando a sistêmica através de whorkshops por todo o país, mostrando a necessidade da implantação de novos métodos consensuais para a resolução de conflitos. E mostrando ainda, a importância de trazer para o sistema familiar a harmonia, que é aquilo que muitas vezes as pessoas buscam, porém não sabem como resolver a questão. Como se trata de uma questão ainda em estudos, tendo apenas relatos, e demonstração de resultados já obtidos, não há, portanto, uma discussão doutrinária, sendo assim, são dados baseados em alguns resultados já obtidos.

Referências

BANDEIRA, Regina. CNJ, Conselho Nacional de Justiça. “Constelação Familiar” ajuda a humanizar práticas de conciliação no Judiciário. Agencia CNJ de Notícias. 2016. Disponível em: . Acesso em: 13/04/2019
BRASIL. Código Processo Civil (2015). Novo Código de Processo Civil, publicado no Diário Oficial da União em 17 de março de 2015. Colaboração de Livia Céspedes e Fabiana Dias da Rocha. 22. Ed. Atual. e ampl. São Paulo: Saraiva, 2016.
BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil, publicada em no Diário Oficial da União em 05 de outubro de 1988. Colaboração de Lívia Céspedes e Fabiana Dias da Rocha. 22. Ed. Atual. e ampl. São Paulo: Saraiva, 2016.
BRASIL. Decreto nº 7337, de 25 de novembro de 1850. Dispõe sobre a ordem do Juízo no Processo Commercial. Assinado por Euzébio de Queiroz Coitinho Mattoso Câmara. Publicado no Planalto. Palácio do Rio de Janeiro, 1850. Disponível em: . Acesso: em 23/03/2019.
CAETANO, Luiz Antunes. Arbitragem e Mediação. Rudimentos, apêndice “do juízo arbitral de Gustavo Cintra Paashaus. São Paulo: Editora Atlas S.A., 2002.
CAETANO, Luiz Antunes. Arbitragem e Mediação. São Paulo: Atlas, 2002.
CAPPELLETTI, Mauro; GARTH, Bryant. Acesso à Justiça. Tradução de Ellen Gracie Northfleet. Porto Alegre: Ed. Sergio Antônio Fabris, 1988.
CNJ, Conselho Nacional de Justiça. Cejusc de Sorriso usa método da constelação familiar e evita divórcio. Fonte TJMT. Poder Judiciário, 2015. Disponível em: < http://www.cnj.jus.br/noticias/judiciario/80645-cejusc-de-sorriso-usa-metodo-da-constelacao-familiar-e-evita-divorcio>. Acesso em: 29/04/2019.
CNJ, Conselho Nacional de Justiça. Constelação Familiar: vara no DF alcança 61% de acordo com método. Fonte TJDFT. Poder Judiciário, 2017. Disponível em: . Acesso: 13/05/2019.
CNJ, Conselho Nacional de Justiça. Manual de Mediação Judicial. Gestor Nacional de Conciliação. Poder Judiciário, 6ª Edição, 2016.
COSTA RICA. Convenção Americana. Convenção Americana sobre direitos humanos. Comissão Interamericana de Direitos Humanos, assinada na conferência especializada em 22 de novembro de 1969. Organização dos Estados Americanos. San José da Costa Rica, 1969. Disponível em: < https://www.cidh.oas.org/basicos/portugues/c.convencao_americana.htm> Acesso em: 09/03/2019.
GARLET, Ana Cht. O que é constelação familiar e como ela funciona? Ipê Roxo - Instituto de Constelação Familiar, por Ana Cht Garlet, 2018. Disponível em: < https://iperoxo.com/2018/07/17/o-que-e-constelacao-familiar-e-como-ela-funciona/>. Acesso em: 23/03/2019.
HELLINGER, Bert. O rio nunca olha para trás. Conexão Sistêmica, São Paulo, 2013.
HELLINGER, Bert. Constelação Familiar. Hellinger Sciencia. Disponível em: < https://www.hellinger.com/pt/pagina/constelacao-familiar/hellinger-scienciar/>. Acesso em 23/03/2019.
HELLINGER, Bert. Ordens da Ajuda. Um livro de treinamento. Atman, 1ª Edição. Tradução de Tsuyuko Jinno – Spelter. Patos de Minas, 2005.
HELLINGER, Bert. Vita Bert Hellinger. Disponível em: < https://www.hellinger.com/pt/pagina/constelacao-familiar/hellinger-scienciar/>. Acesso em 23/03/2019.
OLIVEIRA NETO, Olavo de; MEDEIROS NETO, Elias Marques de; OLIVEIRA, Patricia Elias Cozzolino de. Curso de Direito Processual Civil. Verbatim. São Paulo, 2015.
SANTOS, Ricardo Soares Stersi dos. Noções gerais da arbitragem. Florianópolis: Fundação Boiteux, 2004.
SIGNIFICADOS. Significado de conciliar, o que é conciliar. 2014. Disponível em: < https://www.significados.com.br/conciliar/>. Acesso em: 01/03/2019.
STORCH, Sami. Artigo descreve modelo original de pratica de constelações na Justiça e aplicabilidade do Direito Sistêmico. Blog Direito Sistêmico, publicado em 2017. Disponível em: . Acesso em: 02/05/2019.
STORCH, Sami. Constelações Familiares e Judiciário: reflexões positivas. Jornal Carta Forense. Artigos. Capa Julho 2018. Disponível em: . Acesso em 24/04/2019.
STORCH, Sami. Constelações Familiares na Vara de Família viabilizam acordos em 91% dos processos. Blog Direito Sistêmico, publicado em 2014. Disponível em: . Acesso em 13/05/2019
STORCH, Sami. Consultório Jurídico, Direito sistêmico é uma luz no campo dos meios adequados de solução de conflitos. CONJUR, 2018. Disponível em: . Acesso em: 07/08/2018.
STORCH, Sami. O direito sistêmico. Blog Direito Sistêmico. Disponível em: < https://direitosistemico.wordpress.com/author/direitosistemico/>. Acesso em: 04/05/2019.
TARTUCE, Fernanda. Mediação nos conflitos civis. Rio de Janeiro: Editora Método, 4ª Edição, Rev., atual e ampl., 2018.
TJPE, Tribunal de Justiça de Pernambuco. Poder Judiciário. Notícias TJPE. TJPE lança técnica de Constelação Familiar Sistêmica para litígios de Família (13/11). Redação Ascom TJPE. Pernambuco, 2017.
Publicado
2020-02-27