Análise dos fatores de risco para Doenças Cardiovasculares, a partir do questionário RISKO, aplicado em jovens de uma escola particular de Anápolis, Goiás

  • Nathália Maria Fonseca
  • Samuel Di Salvatore
  • Carla Guimarães Alves
  • Dayse Vieira Santos Barbosa
  • Humberto Sousa Fontoura

Resumo

RESUMO: Anualmente, milhares de pessoas vivenciam consequências dos acometimentos cardiovasculares, sendo essas alterações um importante desafio para o sistema de saúde, uma vez que, os índices de incapacidade e mortalidade, provocam repercussões econômicas e propicia baixa qualidade de expectativa de vida. Tendo em vista a relevância dos hábitos de vida adquiridos durante a fase de infância e adolescência, intervir por meio de ações conscientizadoras é uma estratégia eficaz na redução dos fatores de risco associados ao desenvolvimento de doenças coronarianas. Considerando que a maioria das doenças cardiovasculares (DCV) são atribuíveis a fatores de risco modificáveis, como obesidade, dislipidemia, tabagismo e hipertensão arterial e que as condições expostas durante a adolescência tendem a persistir ao longo da vida, todas essas intervenções devem ser executadas no primeiro nível de atenção à saúde. Por esse motivo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) incentiva a Iniciativa Global de Saúde Escolar, posto que menciona as redes de ensino como locais favoráveis ao desenvolvimento de propostas intervencionistas que visem a promoção de qualidade de vida da população. O presente estudo, refere-se a um resumo expandido, elaborado a partir da análise de dados colhidos em uma escola de Anápolis Goiás e em artigos complementares, para essa finalidade foram incluídos alunos de ambos os sexos, escolhidos de forma aleatória, em uma escola particular de Anápolis. Dentre as inúmeras possibilidades de avaliações de risco, foi utilizado o Índice de Risco Cardíaco (RISKO), que avalia variáveis de estilo de vida. Dessa forma, ainda que, os resultados encontrados tenham apresentado risco abaixo da média, a busca por conscientização deve ser uma meta de intervenção constante.  
Publicado
2020-06-29
Seção
RESUMOS - Educação em Saúde