Interação educativa acerca de transtornos alimentares com estudantes do ensino fundamental no colégio Couto Magalhães de Anápolis - GO: Um relato de experiência

  • Eduardo Francisco Cardoso
  • Iargram Leite Pereira
  • João Vitor Martins
  • Matheus Dias Marinho
  • Matheus Rodrígues de Araújo Estrela
  • Júlia Maria Rodrígues de Oliveira

Resumo

RESUMO: Os distúrbios alimentares, sendo os mais comuns a anorexia nervosa e a bulimia também de caráter nervoso, são mais comuns entre a população feminina e dentre outras coisas causam a inapetência e perda de peso, a qual pode evoluir para caquexia. Estes distúrbios são muito frequentes em jovens pois uma vez que se alcança a puberdade inúmeras mudanças corporais e psicológicas passam a ser presentes. As alterações no perfil psicológico têm impacto significativo na percepção e descoberta do próprio corpo. O seguinte relato objetiva relatar uma ação educativa desenvolvida com alunos do ensino fundamental sobre transtornos alimentares. A atividade ocorreu em uma escola no interior do Estado de Goiás e atingiu, aproximadamente, 100 pessoas que foram abordadas recorrentemente em sessões interativas e grupais, sendo orientadas quanto as características dos distúrbios alimentares e seus riscos à saúde. Também foram realizados questionários para confirmação da aprendizagem. Após planejamento e pesquisas de referências teóricas para embasamento, a ação foi realizada sendo aplicada aos alunos do ensino fundamental do 6° ao 9° ano,(compondo a faixa etária de 10 a 14 anos). Aproximadamente 30 alunos foram atendidos. Conclui-se que a realização dessa atividade, além de contribuir de forma educativa no cuidado à saúde dos estudantes, também possibilitou aprendizado, aos acadêmicos de medicina, de práticas adequadas de comunicação interpessoal para uma boa relação entre os profissionais de saúde e a população. No âmbito da aplicação metodológica, a construção das interações com os estudantes se mostrou um processo de baixo custo, pois os gastos seresumiram a itens como banners, folhas de papel e canetas. O benefício educacional foi evidente para ambos os lados dos envolvidos na interação, em especial para os alunos que obtiveram informações e possibilidade de diálogo e esclarecimentos a respeito dos distúrbios alimentares.
Publicado
2020-06-23
Seção
RESUMOS - Educação em Saúde