Esquizofrenia e cannabis: Qual a relação?

  • Gustavo Guintter Glória Balbino
  • Eron Matheus Leite Moreira
  • Jorge Alberto Durgante Colpo Junior
  • Pedro Guilherme de Oliveira
  • Renan Rodrigues de Oliveira Cunha
  • Mariana Figueiredo Guedes D`Amorim

Resumo

RESUMO: A droga ilícita mais consumida no mundo, entre pessoas de 15 a 64 anos, é a maconha. Estudos epidemiológicos apontam uma possível associação causal entre esse ativo, oriundo do gênero cannabis, e a esquizofrenia. Há muita especulação quanto aos impactos dessa droga sobre a psicose esquizofrênica. Posto a relevância do assunto, o objetivo dessa revisão foi integrar as informações presentes na literatura, visando investigar possíveis associações entre o uso de cannabis e esquizofrenia. O uso de cannabis foi analisado quanto a possibilidade de favorecer o desenvolvimento de esquizofrenia em pacientes previamente hígidos, e, quanto a possibilidade de atenuar ou agravar a sintomatologia apresentada por pacientes com o transtorno psicótico. Como metodologia, foi realizada pesquisa de livros e artigos internacionais entre fevereiro e março de 2020, realizada nos documentos indexados encontrados nas bases de dados National Library of Medicine and National Institutes of Health (PUBMED), Literatura Latino- Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS). A combinação dos descritores em inglês: “schizophrenia” e “cannabis” identificaram 44 artigos, e dentre esses, 15 foram incluídos nessa revisão. Conclui-se que, as referências utilizadas demonstraram evidências de que a maconha é um dos fatores que aumentam o risco de desenvolvimento de esquizofrenia. Diante disso, quanto aos resultados, eles demonstraram evidências que corroboram que a maconha é um dos fatores que aumentam o risco de desenvolvimento de esquizofrenia. Quanto à exposição da Cannabis em indivíduos que são portadores do transtorno esquizofrênico, os resultados dividem-se em duas frentes: os possíveis efeitos nocivos e os possíveis efeitos terapêuticos (farmacológicos).
Publicado
2020-06-22
Seção
RESUMOS - Neurociências