Tumor de Krukenberg: perfil clínico-epidemiológico e fatores de risco

  • Ana Luíza Albernaz Andrade Zica
  • Ana Paula Meggetto de Campos
  • Lígia Gonsalves Ribeiro
  • Luísa Nunes Roriz
  • Vitória Caldas Gonçalves
  • Raphael Rocha de Oliveira

Resumo

RESUMO: O Tumor de Krukenberg é conceituado como um adenocarcinoma ovariano metastático raro. Representa 1 a 2% dos canceres incidentes no ovário, nos quais o estômago é a localização primária mais habitual. Esse artigo propõe analisar as manifestações clínicas, perfis epidemiológicos e fatores de risco desse tumor. A metodologia utilizada foram pesquisas nos bancos de dados Scielo, PubMed e Google Académico. O quadro clínico é prevalente em mulheres de faixa etária entre 40 a 50 anos, localizado predominantemente em ambos os ovários, com tumor de aspecto sólido e pequenas dimensões. Os sintomas podem ser inespecíficos, com diagnóstico incidentais intra-operatórios, ou relacionados ao envolvimento ovariano, com dor, distensão abdominal e irregularidade menstrual. Os pacientes podem ser assintomáticos. De acordo com o prognóstico da doença, o tratamento do tumor envolve diferentes momentos, de acordo com o prognóstico da doença, cirúrgico e/ou quimioterápico.  
Publicado
2019-11-23
Seção
RESUMOS - Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente