A PROPÓSITO DA CONSCIÊNCIA DO ADVOGADO

  • Rubson Marques Rodrigues Centro Universitário de Anápolis – UNIEVANGELICA

Resumo

Este artigo se inscreve na linha do humanismo ético-sociológico. Propõe-se a discutir o quanto o profissional do direito violenta a sua condição humana ao defender representados envolvidos em crimes abomináveis à humanidade. Faz-se uma incursão na etimologia das palavras ética e moral para melhor compreender os significados originários desses termos que, na língua portuguesa, são, rotineiramente, tomados como sinônimos, embora tenham sentidos distintos. A luminosa estrada filosófico-sociológica guia esclarecimentos dos conceitos de racionalidade da ciência moderna, consciência moral, vocação, dever, liberdade, justiça e direito.
Publicado
2013-09-24