ATRIBUIÇÕES DA ENFERMAGEM COM OS CUIDADORES DOS PRATICANTES EQUOTERÁPICOS DE CERES – GOIÁS

  • Roberta Rodrigues Guimarães Faculdade Evangélica de Ceres
  • Gabriela Escorce Faculdade Evangélica de Ceres
  • Renata Sousa Nunes Faculdade Evangélica de Ceres
Palavras-chave: Equoterapia, Cuidador, Enfermagem

Resumo

INTRODUÇÃO: A equoterapia tem um vasto campo de atuação, destinando-se à pacientes portadores de deficiências sensoriais, mentais e motoras, além de se destinar também àpessoas que não se adaptam á sociedade. OBJETIVOS: Ressaltar a importância das atribuições da enfermagem na orientação aos cuidadores dos praticantes da equoterapia no Centro Equoterápico de Ceres – GO; evidenciar a importância do acompanhante ao paciente; orientar os cuidadores sobre as características da patologia, bem como o cuidado continuado fora do Centro de Equoterapia e elaborar planos de cuidados e educação em saúde. METODOLOGIA: Foi adotado o método de pesquisa qualitativa, de caráter exploratório, onde consideramos o mais apropriado para o tipo de análise que pretendemos realizar. As principais fontes da coleta de dados para a análise do presente estudo foram às palestras e mesas redondas, realizadas com os cuidadores dos praticantes do Centro Equoterápico do Campus de Ceres – GO, portadores das patologias de TDAH – Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade, TDA – Transtorno de Déficit de Atenção e TEA – Transtorno do Espectro Autista. RESULTADOS E DISCUSSÃO: O profissional de enfermagem pode garantir a continuidade do tratamento em casa e, promover melhores resultados, essa importância do profissional enfermeiro foi percebida durante as palestras e as mesas redondas. CONCLUSÃO: A enfermagem, individualmente, precisa se inserir mais intensamente com o desígnio de contribuir no planejamento da assistência e do cuidado do praticante para os familiares e cuidadores podendo abranger uma gama de pessoas que estão envolvidas com as limitações apresentadas.
Publicado
2018-11-07