CONHECIMENTO DA RADIOPROTEÇÃO EM UNIDADE ORTOPÉDICA DA CIDADE DE CERES-GO

  • Janayna Vaz da Silva Godoy Faculdade Evangélica de Ceres
  • Jander de Souza Godoy Faculdade Evangélica de Ceres
  • Carla Danielle Dias Costa Faculdade Evangélica de Ceres
Palavras-chave: Radiologia, Radiação, Radioproteção

Resumo

INTRODUÇÃO: A Radioproteção é uma medida eficaz na proteção dos profissionais de radiologia no exercício de suas funções, ela é uma prática de extrema importância, porém muitos profissionais e unidades radiológicas não seguem adequadamente todos os requisitos estabelecidos pela Portaria nº 453/1998. OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi identificar a adequação de um hospital ortopédico às diretrizes da radioproteção, assim como conhecer a prática da radioproteção entre os profissionais da área de radiologia e registrar os Equipamentos de Proteção Individual e Equipamentos de Proteção Coletiva disponíveis no local. METODOLOGIA: Esta é uma pesquisa observacional, transversal de caráter descritivo, realizada em uma Unidade Hospitalar Ortopédica, localizada na cidade de Ceres-GO. Foi preenchido um checklist contendo 4 campos de avaliação das seguintes categorias: equipamentos de proteção individual; equipamentos de proteção individual (EPI) de uso do profissional, disponível na sala de Raios X; equipamentos de proteção coletiva (EPC), requisitos operacionais e legais, a fim de verificar a adequação à legislação. RESULTADOS E DISCUSSÃO: Por meio da observação foi possível identificar que a unidade ortopédica vistoriada continha apenas uma sala de Raios – X, onde eram realizados os procedimentos radiológicos. Durante a visita foi observado à disponibilização de EPIs, como aventais, luvas de proteção, óculos plumbíferos e EPCs sendo eles vidro plumbífero, parede de chumbo, porta de aço. Constatou - se que o hospital oferece todos os equipamentos necessários de proteção (EPIs e EPCs) tanto aos profissionais de radiologia e pacientes primando pela segurança e proteção de todos os envolvidos, no entanto os mesmos não são utilizados adequadamente em determinados procedimentos. CONCLUSÃO: Através do estudo realizado na Unidade Hospitalar Ortopédica foi possível observar que a unidade disponibiliza os EPIs e EPCs aos profissionais e pacientes, fornece capacitações constantes aos seus profissionais, com o objetivo de mantê-los sempre preparados para o exercício das atividades. No entanto a mesma atende parcialmente aos requisitos da Portaria nº 453/1998 que regulamenta a atividade de radioproteção.

Referências

BRAND, C. I; FONTANA, R.T; SANTOS, A.V.S. A saúde do trabalhador em radiologia: algumas considerações. Texto contexto - enfermagem. vol.20 no.1 Florianópolis Jan./Mar. 2011. Disponível em Acesso em: 25 nov. 2017.

BRASIL. Diretrizes de proteção radiológica em radiodiagnóstico médico e odontológico. Portaria n.º 453 (1998). Brasília, DF: ANVISA, 1998.

BRASIL. Aprova as Normas Regulamentadoras - NR - do Capítulo V, Título II, da Consolidação das Leis do Trabalho, relativas a Segurança e Medicina do Trabalho. Portaria n.º 3.214 de 08 de junho de 1978. Disponível em Acesso em: 26 nov. 2017.

BRASIL. Regula o Exercício da Profissão de Técnico em Radiologia, e dá outras providências. Lei nº 7.394, de 29 de outubro de 1985. Disponível emAcesso em: 26 nov. 2017.

BURIGO, R.L; BURIGO, V.V. Avaliação dos requisitos de proteção radiológica em Clínica de radiodiagnóstico. 2007. Disponível em Acesso em: 09 out. 2017.

BUSHONG, S.C.Ciência radiológica para tecnólogos: física, biologia e proteção. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

BUSTAMANTE, M.C. A descoberta dos raios cósmicos ou o problema da ionização do ar atmosférico. Revista Brasileira Ensino Físico. vol.35 no.2 São Paulo Apr./June 2013. Disponível em< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-11172013000200030> Acesso em: 24 nov. 2017.

CONTER- Conselho Nacional de Técnico em Radiologia. 2017. Disponível em Acesso em: 24 nov.2017.

DIAS, F.A. Princípio ALARA e a Proteção Radiológica. 2015. Disponível em Acesso em: 14 nov. 2017.

FERNANDES, G.S; CARVALHO, A.C.P, AZEVEDO, A.C.P. Avaliação dos riscos ocupacionais de trabalhadores de serviços de radiologia. 2005. Radiologia Brasileira [online]. 2005;38(4):279-281. Disponível em:http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-39842005000400009 > Acesso em: 26 nov. 2017.

FREITAS, A; ROSA, J.E; SOUZA, I.F.Radiologia Odontológica. 6. ed. São Paulo: Artes Médicas Ltda, 2004.

GONÇALVES, D.C; GONÇALVES, I.C; GONÇALVES, E.A. Manual de Segurança e Saúde no Trabalho. 6.ed. São Paulo: LTr, 2015.

MASTROENI, M.F. Biossegurança aplicada a laboratórios e serviços de saúde. São Paulo: Atheneu, 2004.
MELO, J.A.C; GELBCKE, F.L; HUHN, A; VARGAS, M.A.O. Processo de trabalho na enfermagem radiológica:a invisibilidade da radiação ionizante. Texto Contexto Enfermagem. Florianópolis, 2015 Jul-Set; 24(3): 801-8. Disponível em Acesso em: 24 nov. 2017.

MÔNICO, A; FRANÇA, K; OLIVEIRA, N; SAMPAIO, M.C. A Importância de Equipamentos de Proteção Individual. 2014. Disponível em Acesso em: 25 nov. 2017.

OKUNO, E. Efeitos biológicos das radiações ionizantes. Acidente radiológico de Goiânia. 2013. Disponível em Acesso em: 05 mai. 2017.

PASLER, F. A.; VISSER, H. Radiologia Odontológica: procedimentos ilustrados. Porto Alegre: Artmed, 2005.

SAVAREGO, S; DAMAS, K.F. Bases da radiologia convencional. 2 ed. – São Caetano do Sul, SP: Yendis Editora, 2007.

SILVA, Andréia Gomes da. Orientação as gestantes quanto o uso da radiação ionização nos exames de raios-x. 2013. Disponível em< http://aems.edu.br/iniciacao-cientifica/download/3b89d4e4d2.pdf> Acesso em: 05 nov. 2017.

SILVA, G.M; SEIFFERT, O.M.L.B. Educação continuada em enfermagem: uma Educação continuada em enfermagem: uma proposta metodológica oposta metodológica.Revista Brasileira de Enfermagem REBEn Brasília 2009 maio-jun; 62(3): 362-6. Disponível emAcesso em: 25 nov. 2017.

SOUZA, E; SOARES, JPM. Correlações técnicas e ocupacionais da radiologia intervencionista. Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular. J Vasc Bras. 2008;7(4):341-350. Disponível em Acesso em: 25 nov. 2017.
Publicado
2018-11-07