AVALIAÇÃO DE VITIMIZAÇÃO E REVITIMIZAÇÃO EM ADOLESCENTES DE ANÁPOLIS E SUAS CONSEQUÊNCIAS PARA A SAÚDE MENTAL: REVISÃO SISTEMÁTICA

  • JESSYCA THAYS FREIRES DOS SANTOS
  • MARGARETH REGINA GOMES VERÍSSIMO DE FARIA
Palavras-chave: Violência, Vitimização, Revitimização, Adolescentes, Revisão, Sistemática

Resumo

Este trabalho teve como objetivo realizar uma revisão sistemática sobre violência, vitimização e revitimização de adolescentes. Foi realizada no dia 25 de setembro de 2017, uma pesquisa nas bases de dados na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e na Biblioteca Digital brasileira de Teses e Dissertações (BDTD). Depois de analisados os resumos, pelos critérios de exclusão e inclusão, restaram 12 trabalhos, dos quais muitos tratavam da violência, em seus diversos tipos, inclusive, no âmbito familiar. Por mais que cada tese ou artigo trabalhasse uma forma de violência diferente, é possível chegar à conclusão de que crianças e adolescentes ao terem contato com a violência, vivenciando ou testemunhando, aumentam as chances de serem revitimizadas, visto que a violência leva à violência. Sofrer violência os deixam vulnerabilizados para violências posteriores. Evidenciou-se também os danos à saúde mental de vítimas de violência sexual, visto que desencadeia aspectos psicopatológicos. A revisão deixou clara a falta de trabalhos e pesquisas demonstrando esta relação entre violência e suas consequências para a saúde e para a vulnerabilidade a novas situações de violência. Dessa forma, é de extrema importância que se estude a violência, a vitimização e a revitimização de crianças e adolescentes, que se compreenda esse fenômeno, a fim de fornecer subsídios para elaboração de projetos de intervenção e combate à violência contra crianças e adolescentes.

Referências

CARAVIERI, Lígia Maria Vezzaro; AVOGLIA, Hilda Rosa Capelão. A rede social e assistencial e a garantia de direitos: proteção ou (re)vitimização? Psicólogo Informação, [s.l.], v. 20, n. 20, p.99-112, 2016. Instituto Metodista de Ensino Superior. http://dx.doi.org/10.15603/2176-0969/pi.v20n20p99-112.
CARVALHO, Helena Maria Barbosa. Violência doméstica contra crianças e adolescentes na região metropolitana de Fortaleza. 2010. 238 f. Tese (Doutorado) - Curso de Saúde Pública, Epidemiologia, Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.
CERQUEIRA, Fernanda dos Santos. Avaliação funcional da violência em uma escola municipal de Goiânia/GO. 2016. 105 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2016.
FARIA, Margareth Regina Gomes Veríssimo de; ZANINI, Daniela Sacramento. Incidences and Occurences of Future Types of Victimization in Adolescents. Psychology (Irvine), v. 06, p. 1249-1254, 2015.
FARIA, Margareth Regina Gomes Veríssimo de. Polivitimização e revitimização em adolescentes: avaliação e consequências para a saúde mental. 2015. 94 f. Tese (Doutorado) - Curso de Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2015.
HERÊNIO, Alexandre Castelo Branco. Autoextermínio na Adolescência: Um Estudo Sobre Ideação, Tentativa e Suicídio entre Adolescentes da Cidade de Goiânia. 2016. 61 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2016.
LUGARINHO, Leonardo Planel. Violência familiar e estresse: um estudo sobre cortisol em adolescentes escolares em um município do estado do Rio de Janeiro. 2015. 118 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Saúde Pública, – Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Rio de Janeiro, 2015.
MARTINHO, Lidiane de Oliveira Passarinho. Violência Sexual contra Adolescentes e sua Relação com outras Violências. 2016. 70 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2016.
MARTINS, Camilla Soccio. A compreensão de família sob a ótica de pais e filhos envolvidos na violência doméstica contra crianças e adolescentes. 2005. 136 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Enfermagem, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2005.
MOHN, Laryssa Nunes. Percepção de violência e enfrentamento de adolescentes vitimizados. 2016. 71 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2016.
RIBEIRO, Márcia Aparecida et al. Violência sexual contra crianças e adolescentes: características relativas à vitimização nas relações familiares. Cad Saúde Pública, Rio de Janeiro, p.456-464, 2004. Mensal.
ROQUE, Eliana Mendes de Souza Teixeira et al. Sistemas de justiça e a vitimização secundária de crianças e ou adolescentes acometidas de violência sexual intrafamiliar. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 23, n. 3, p.801-813, 2014. Anual. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s0104-12902014000300006.
SCHUSTER, Lucinéia. Repertórios e Sentidos sobre a notificação compulsória de casos de violência contra crianças e adolescentes no município de Goiânia - Goiás. 2015. 93 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2015.
UNICEF – Fundo das Nações Unidas para a Infância. Familiar Face: violence in the lives of children and adolescents, 2017.
WAISELFISZ, Julio Jacobo. Mapa da Violência 2015: Adolescentes de 16 e 17 anos no Brasil, Rio de Janeiro: FLACSO Brasil, 2015.
Publicado
2018-12-18