Aspectos Socioeconômicos da Mariscagem para as Comunidades Mem de Sá e Tinharé, Rio Vaza-Barris, Sergipe

  • Josevania de Oliveira Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil. 
  • Edilma de Jesus Andrade Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil. 
  • Rosemeri Melo e Souza Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.  https://orcid.org/0000-0002-5916-3598
Palavras-chave: Manguezal, Comunidades Tradicionais, Mariscagem, Catadores

Resumo

O estudo teve como objetivo identificar os aspectos socioeconômicos dos catadores de moluscos das comunidades Mem de Sá (Itaporanga D'Ajuda) e Tinharé (São Cristóvão), Sergipe. Para tal, foram realizadas visitas, aplicação de questionários nas duas comunidades e o método adotado foi “Bola de Neve” (Snowball). Em Mem de Sá e Tinharé, notou-se a presença de casas rústicas e pequenas, baixo grau de escolaridade, elevado número de membros por família, baixa renda familiar e a coleta de lixo irregular. Também se verificou que a mariscagem é realizada mais por mulheres e praticada de 02 a 07 dias por semana. Além disso, essa atividade tem contribuído com a economia das comunidades de Mem de Sá e Tinharé. Porém, os dados socioeconômicos obtidos apontam para uma situação de baixa qualidade de vida dos moradores e das condições ambientais nessas comunidades. Faz-se necessário um intercâmbio de informações entre poder público, comunidade científica e comunidades tradicionais para que desenvolvam projetos e ações que tornem a mariscagem uma atividade mais sustentável e valorizada.

Biografia do Autor

Josevania de Oliveira, Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil. 
Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente (PRODEMA) pela Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil. 
Edilma de Jesus Andrade, Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil. 
Doutorado em Geologia e Paleontologia pela Ruprecht-Karls-Universität Heidelberg, HEIDELBERG, Alemanha. Docente na Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil. 
Rosemeri Melo e Souza, Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil. 
Doutorado em Desenvolvimento Sustentável pela Universidade de Brasília, UnB, Brasil; com período sanduíche em Centro de Estudos Geográficos - Universidade de Lisboa. Docente na Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil. 

Referências

Almeida, G. B. O. 2008. “A Inserção Dos Conjuntos Residenciais Do Programa de Arrendamento Residencial- PAR- Na Zona de Expansão de Aracaju.” Aracajú: Universidade Federal de Sergipe.
Amaral, Vanessa Simão do. 2010. “Estudo Morfológico Comparativo de Espécies Do Gênero Crassostrea (Bivalvia: Ostreidae) Do Atlântico Oeste.” São Paulo: Universidade de São Paulo. https://teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41133/tde-12052010-133953/pt-br.php.
Antonio, Ícaro Gomes, Thaís Brito Freire, Hugo Moreira Gomes, and Thalison da Costa Lima. 2019. “Produção de Ostra Nativa Em Primeira Cruz – MA.” Revista Práticas Em Extensão 3 (1): 27–41.
Aragão, Míria Cássia Oliveira, F. F. Curado, and Rosemeri Melo e Souza. 2010. “Relações Socioambientais Na Comunidade Pesqueira Mem de Sá, Sergipe.” In Anais Do V Encontro Nacional Da Anppas, 1–13. Florianópolis.
Aragão, Míria Cássia Oliveira, and Rosemeri Melo e Souza. 2011. “O Cotidiano Da Pesca Artesanal Na Ilha Mem de Sá-Itaporanga D’Ajuda.” In 1o Seminário Espaço Costeiro, 1–9.
Bernard, H. Russell. 1995. Research Methods in Antropology: Qualitative and Quantitative Approaches. 2nd ed. Walmut Creek: Altamira Press.
Caetano, Hugo Silva. 2014. “Da Ocupação Do Território: Práticas e Interações Entre Marisqueiras No Ambiente Pesqueiro.” Revista Gestão & Sustentabilidade Ambiental 3 (2): 204. https://doi.org/10.19177/rgsa.v3e22014204-222.
Carvalho, M. E. S., and A. L. Fontes. 2007. “A Carcinicultura No Espaço Litorâneo Sergipano.” Revista Da Fapese 3 (1): 87–112.
Castilho-Westphal, Gisela Geraldine. 2012. “Ecologia Da Ostra Do Mangue Crassostrea Brasiliana (Lamarck, 1819) Em Manguezais Da Baía de Guaratuba-PR.” Curitiba: Universidade Federal do Paraná.
Castilho-Westphal, Gisela Geraldine, Giorgi Dal Pont, Aline Horodesky, and Antonio Ostrensky. 2014. “Comunidades Ribeirinhas Extrativistas e a Exploração de Bancos de Ostras Do Mangue Crassostrea Sp., Na Baía de Guaratuba - Paraná, Litoral Sul Do Brasil.” Bioscience Journal 30 (5 (Supplement 2)): 912–23.
Cavalcante, Aniram Lins. 2011. “A Arte Da Pesca: Análise Socioeconômica Da Reserva Extrativista de Canavieiras, Bahia.” Ilhéus: Universidade Estadual de Santa Cruz.
Chierighinia, D., R. Bridib, A. A. Rochac, and K. R. Lapad. 2011. “Possibilidades Do Uso Das Conchas de Moluscos.” In 3rd International Workshop in Advances in Cleaner Production, 1–5. São Paulo.
Cidreira-Neto, Ivo Raposo Gonçalves, Marília Lacerda Barbosa Fragoso, and Gilberto Gonçalves Rodrigues. 2019. “Pesca Artesanal Do Marisco No Litoral Paraibano: Relações Socioambientais e Tecnologias Sociais.” Revista de Geografia 36 (1): 97–109.
Costa, Beatriz Souza, and Angélica Cristiny Ezequiel de Avelar Teixeira. 2017. “Sociedades Tradicionais, Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente: Reflexões Sobre a Sustentabilidade Como Valor Constitucional.” Revista Direito Ambiental e Sociedade 7 (2): 145–67.
CPRM. 2019. “Estado de Sergipe.” Serviço Geológico do Brasil - CPRM. 2019. http://www.cprm.gov.br/publique/Geologia/Geologia-Basica/Estado-de-Sergipe-395.html.
Curado, Fernando Fleury, Wilson Teles Barbosa Segundo, Breno Aurélio Camilo Santos, Ivaldo Pereira de Sousa Júnior, Izabela Melo Ribeiro, and Lanna Cecília Lima de Oliveira. 2009. “Gestão Participativa Para o Desenvolvimento Sustentável Da Comunidade Ilha Mem de Sá, Itaporanga D’Ajuda, Sergipe.” Cadernos de Agroecologia 4 (1): 2015–17.
Daltro, Ana Cleusa Santana. 2013. “Aspectos Socioeconômicos e Qualidade Dos Molucos Bivalves Através Do Monitoramento Microbiológico e Genético.” Cruz das Almas: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.
Dias, Thelma Lúcia Pereira, Ricardo de Souza Rosa, and Luis Carlos Pereira Damasceno. 2007. “Aspectos Socioeconômicos, Percepção Ambiental e Perspectivas Das Mulheres Marisqueiros Da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Ponta Do Tubarão (Rio Grande Do Norte, Brasil).” Gaia Scientia 1 (1): 25–35.
Evangelista-Barreto, Norma Suely, Ana Cleusa Santana Daltro, Irana Paim Silva, and Fernanda de Sousa Bernardes. 2014. “Indicadores Socioeconômicos e Percepção Ambiental de Pescadores Em São Francisco Do Conde, Bahia.” Boletim Do Instituto de Pesca 40 (3): 459–70.
Freitas, Simone Tupinambá, Paulo Augusto Zaitune Pamplin, Jefferson Legat, Fabíola Helena dos Santos Fogaça, and Roseli Farias Melo de Barros. 2012. “Conhecimento Tradicional Das Marisqueiras de Barra Grande, Área de Proteção Ambiental Do Delta Do Rio Parnaíba, Piauí, Brasil.” Ambiente & Sociedade 15 (2): 91–112. https://doi.org/10.1590/S1414-753X2012000200006.
Furtado, Lourdes Gonçalves, Ivete Herculano do Nascimento, Graça Santana, and Maria Cristina Maneschy. 2006. “Formas de Utilização de Manguezais No Litoral Do Estado Do Pará: Casos de Marapanim e São Caetano de Odivelas.” Amazônia: Ciência & Desenvolvimento 1 (2): 113–27.
Gomes, Carlos Henrique Araujo de Miranda. 2009. “Ciclo Reprodutivo Da Ostra Crassostrea Brasiliana (Lamarck, 1819) Em Cultivo e Maturação Em Laboratório.” Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina.
Jesus, Rosenaide Santos, and Catherine Prost. 2011. “Importância Da Atividade Artesanal de Mariscagem Para as Populações Nos Municípios de Madre de Deus e Saubara, Bahia.” GEOUSP: Espaço e Tempo (Online), no. 30 (April): 123. https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2011.74236.
Lopes, Rejane Batista, and Josiel de Alencar Guedes. 2013. “PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS PESCADORES NO MUNICÍPIO DE MACAÍBA – RN.” Ateliê Geográfico 7 (3): 149–63. https://doi.org/10.5216/ag.v7i3.19505.
Maciel, M. A. 1991. O Manguezal Em Equilíbrio. Porto Alegre: Artmed.
Maia, Maria Bernadete Reis. 2009. “Do Defeso Ao Seguro Desemprego Do Pescador Artesanal: A Inclusão Do Pescador Nas Políticas Públicas de Seguridade Social.” Manaus: Universidade Federal do Amazonas.
Mamede, Tainã Cádija Almeida de. 2012. “Biomonitoramento Por Crassostrea Rhizophorae (Guilding, 1928) e Percepção de Risco Socioambiental Na Baia de Todos Os Santos, Bahia.” Salvador: Universidade Federal da Bahia.
Melo, Maria José Batista Bezerra de. 2015. “As Relações de Gênero No Trabalho e Na Organização Social e Política Das Mulheres Marisqueiros Da Ribeira Na Paraíba.” Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina.
Menezes, A. M. F., and M. F. H. Campos. 2014. “Práticas Extensionistas Para o Desenvolvimento Social: Uma Análise Das Marisqueiras Da Comunidade de Mangue Seco Em Valença (BA).” Raízes e Rumos 2 (1): 19–31.
Monteles, Josinete Sampaio, Izabel Cristina Silva Almeida Funo, Tatiana Cristina Santos de Castro, Daniela Cristina Pires Viana, Franceleide Soares Conceição, and Victor Lamarão de França. 2009. “Percepção Socio-Ambiental Das Marisqueiras No Município de Raposa, Maranhão, Brasil.” Revista Brasileira de Engenharia de Pesca 4 (2): 34–45. https://doi.org/https://doi.org/10.18817/repesca.v4i2.141.
Nascimento, Sandra Carla Oliveira do, and Rogério César Pereira de Araújo. 2007. “Diagnóstico Socioeconômico de Duas Comunidades Ribeirinhas Do Rio Coreaú, Estado Do Ceará, Brasil.” Revista Brasileira de Engenharia de Pesca 2 (Especial): 69–78.
Nishida, Alberto Kioharu. 2000. “Catadores de Moluscos Do Litoral Paraibano. Estratégias de Subsistência e Formas de Percepção Da Natureza. São Carlos, SP.” São Carlo: Universidade Federal de São Carlos.
Nishida, Alberto Kioharu, Nivaldo Nordi, and Rômulo Romeu da Nóbrega Alves. 2008. “Aspectos Socioeconômicos Dos Catadores de Moluscos Do Litoral Paraibano, Nordeste Do Brasil.” Revista de Biologia e Ciências Da Terra 8 (1): 207–15.
Nogueira, Laita Santiago. 2013. “Trabalho Na Lama: Uma Etnografia de Marisqueiras Em Duas Comunidades Tradicionais Pesqueiras Do Baixo Sul Baiano.” Revista Ouricuri 3 (1): 81–96.
Oliveira, Jônnata Fernandes de, José Luís Costa Novaes, Antônio Luiz Nogueira de Moraes Segundo, and Danielle Peretti. 2016. “Caracterização Da Pesca e Percepção de Pescadores Artesanais Em Uma Reserva de Desenvolvimento Sustentável No Nordeste Brasileiro.” Natureza Online 14 (1): 48–54.
Oliveira, Josevânia de. 2019. “Avaliação Das Condições Ambientais Do Estuário Do Rio Vaza-Barris (Sergipe) Como Uso de Crassostrea Brasiliana (Lamarck, 1819).” São Cristóvão: Universidade Federal de Sergipe.
Perazzo, Sandra Maria Valdivino. 2012. “Impactos Ambientais Provocados Pela Atividade de Maricultura.” Revista Dos Mestrados Profissionais 1 (1): 157–78.
Pereira, Tatiana de Jesus Ferreira, Antonio Carlos Leal de Castro, Helen Roberta Silva Ferreira, Leonardo Silva Soares, Marcelo Henrique Lopes Silva, James Werllen de Jesus Azevedo, Victor Lamarão de França, and Michelly dos Santos Moreira. 2018. “Extrativismo de Mariscos Na Ilha Do Maranhão (MA): Implicações Ecológicas e Socioeconômicas.” Revista de Políticas Públicas 21 (2): 831. https://doi.org/10.18764/2178-2865.v21n2p831-854.
Ribeiro, Eliane Braga, Luciana Da Silva Bastos, Zafira Da Silva de Almeida, Raimunda Nonata Fortes Carvalho Neta, and Francisca Neide Costa. 2017. “Perfil Socioeconômico Dos Marisqueiros e Condições Higiênicas Adotadas Na Cadeia Produtiva de Ostra (Mollusca, Bivalvia).” Arquivos de Ciências Veterinárias e Zoologia Da UNIPAR 19 (4). https://doi.org/10.25110/arqvet.v19i4.2016.6098.
Santos, Amaury da Silva dos, Lanna Cecília Lima Oliveira, Fernando Fleury Curado, and Lucas Amorim. 2013. “Caracterização e Desenvolvimento de Quintais Produtivos Agroecológicos Na Comunidade Mem de Sá, Itaporanga D’Ajuda-Sergipe.” Revista Brasileira de Agroecologia 8 (2): 100–111.
Santos, Carlos Alberto Muylaert Lima dos. 2006. “A Qualidade Do Pescado e a Segurança Dos Alimentos. Anais Do Simpósio de Controle Do Pescado.” In I Simpósio de Controle Do Pescado (SIMCOPE).
Santos, Marcos Antônio Souza dos. 2005. “A Cadeia Produtiva Da Pesca Artesanal No Estado Do Pará: Estudo de Caso No Nordeste Paraense.” Amazônia: Ciência e Desenvolvimento 1 (1): 61–81.
Santos, Sandra Soares dos, Norma Suely Evangelista-Barreto, and Leopoldo Melo Barreto. 2017. “Cadeia Produtiva de Ostras No Baixo Sul Da Bahia: Um Olhar Socioeconômico, de Saúde Pública, Ambiental e Produtivo.” Acta of Fisheries and Aquatic Resources 5 (1): 10–21.
Siqueira, Karyne Lemos Farias. 2008. “Avaliação Do Sistema de Cultivo de Ostra Do Gênero Crassostrea (Sacco, 1897) No Estuário Do Rio Vaza-Barris (Sergipe).” Aracajú: Universidade Tiradentes.
Torres, Ronilse Pereira de Aquino. 2014. “O Sentido de Ser Pescador: Signos e Marcas No Povoado Pedreiras-São Cristóvão/SE.” São Cristóvão: Universidade Federal de Sergipe.
Vannucci, Marta. 1999. Os Manguezais e Nós: Uma Síntese de Percepções. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo.
Vasconcelos, Laiane Conceição de, Maria Lúcia Machado Aranha, and Séphora Vanessa Nascimento Lima. 2012. “Trabalho, Meio Ambiente e Saúde Em Comunidades Marisqueiros de Sergipe.” In Anais Do VI Colóquio Internacional “Educação e Contemporaneidade,” 1–14. São Cristóvão.
Walter, Tatiana, J. Wilkinson, and P. de A. Silva. 2012. “A Análise Da Cadeia Produtiva Dos Catados Como Subsídio à Gestão Costeira: As Ameaças Ao Trabalho Das Mulheres Nos Manguezais e Estuários No Brasil.” Revista de Gestão Costeira Integrada 12 (4): 483–97.
Publicado
2020-03-04
Como Citar
Oliveira, Josevania, Edilma de Jesus Andrade, e Rosemeri Melo e Souza. 2020. “Aspectos Socioeconômicos Da Mariscagem Para As Comunidades Mem De Sá E Tinharé, Rio Vaza-Barris, Sergip”e. Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science 9 (1), 380-403. https://doi.org/https://doi.org/10.21664/2238-8869.2020v9i1.p380-403.