Atividades Agrícolas dos Imigrantes Italianos e seus Descendentes na Microrregião Oeste do Vale do Taquari, Rio Grande do Sul/Brasil

  • Janaíne Trombini Centro Universitário Univates, UNIVATES, Brasil.
  • Luís Fernando da Silva Laroque Universidade do Vale do Taquari, UNIVATES, Brasil
Palavras-chave: Atividades Agrícolas, Descendentes de Italianos, Vale do Taquari

Resumo

Os imigrantes italianos que chegaram a partir das últimas décadas do século XIX no RS estabeleceram-se na encosta superior do planalto, precisamente entre os vales dos Rios Caí e das Antas, e dedicaram-se às atividades agropecuárias. Após esta ocupação avançaram sobre novas terras e a partir do final da década de 1880, atingiram áreas que posteriormente passaram a denominar-se Vale do Taquari. O objetivo do estudo consiste em analisar as atividades agrícolas dos imigrantes italianos e seus descendentes na Microrregião Oeste do Vale do Taquari e as relações com o ambiente. A metodologia da pesquisa é qualitativa e os procedimentos metodológicos consistem na pesquisa bibliográfica e documental, pesquisa de campo com elaboração de diários e entrevistas com descendentes de italianos. Constatou-se que as práticas envolvendo atividades agrícolas, tais como cultivo do milho, trigo, uva, feijão e a criação de animais como gado, porcos e galinhas em áreas da Microrregião Oestes pelos imigrantes italianos e seus descendentes acarretaram significativos impactos ambientais. 

Biografia do Autor

Janaíne Trombini, Centro Universitário Univates, UNIVATES, Brasil.
Doutorado em andamento em Ambiente e Desenvolvimento pelo Centro Universitário Univates, UNIVATES, Brasil.
Luís Fernando da Silva Laroque, Universidade do Vale do Taquari, UNIVATES, Brasil
Doutorado em História pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil. Docente na Universidade do Vale do Taquari, UNIVATES, Brasil

Referências

Ahlert L, Gedoz S T 2001. Povoamento e desenvolvimento econômico na região do Vale do Taquari, Rio Grande do Sul – 1822 a 1930. Estudo & Debate 8(1): 49-91.
Arquivo Histórico de Lajeado. Mapa de alguns productos coloniaes exportados pelos principais portos do município: Lageado, S. Gabriel, Arroio do Meio e Encantado. Relatório Apresentado pelo intendente João Baptista de Mello: Conselho Municipal – 1911. p. 36.
Barden J et al. 2002. A Economia do Rio Grande do Sul no período entre 1920 e 1940: uma análise da região do vale do Taquari. Estudo & Debate 8(2):7-55.
Battistel A I 2003. Retratos Da Colônia. Caxias do Sul. (Ministério da Cultura – Lei de Incentivo à Cultura).
Battistel A I, COSTA, R 1982. Assim vivem os italianos: vida, história, cantos, comidas e estórias. Porto Alegre: EST, Caxias do Sul: EDUCS.
Battistel A I, Costa R 1983. Assim vivem os italianos: religião, música, trabalho e lazer. Porto Alegre: EST, Caxias do Sul: EDUC.
Beroldt L et al. 2007. Evolução e diferenciação da agricultura no Vale do Taquari: um estudo comparado de dois sistemas agrários. In Menasche R (org.), A agricultura familiar à mesa: saberes e práticas da alimentação no Vale do Taquari, UFRGS, Porto Alegre, p. 11-42.
Bublitz J 2004. A Eco-História da Colonização Italiana no Rio Grande do Sul. Revista Métis 3(6): 179-200.
Cavallin J I Z 2000. Progresso: uma caminhada no tempo. Progresso.
Cheung T L 2013. Desenvolvimento da agricultura familiar: investigação sobre o espaço rural e o território como referência para estudar o caso do município de Terenos, MG. Interações 14(2): 189-195.
Coimbra J Á A 2002. O outro lado do meio ambiente: uma incursão humanista na questão ambiental. Millennium, Campinas.
Costa R 1986. Imigração italiana no Rio Grande do Sul. EDUCS, Caxias do Sul.
De Boni L A, Costa R 1982. Os italianos do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: EST, Caxias do Sul: Educs, Editora Vozes Ltda.
Diário de campo de 02 de junho de 2015. Visita a descendente imigrante de italiano. Bela Vista do Fão – Marquez de Souza. Univates, Lajeado: 3 pp.
Diário de campo de 13 de junho de 2015. Visita a descendente imigrante de italiano. Linha Santo Antônio – Progresso. Univates, Lajeado: 4 pp.
Diário de campo de 15 de junho de 2015. Visita a descendente imigrante de italiano. Forqueta – Pouso Novo. Univates, Lajeado: 3 pp.
Diário de campo de 19 de maio de 2015. Visita a descendente imigrante de italiano. Alto Tamanduá – Marquez de Souza. Univates, Lajeado: 4 pp.
Diário de campo de 23 de março de 2015. Visita a descendente imigrante de italiano. Forqueta, Pouso Novo. Univates, Lajeado: 3 pp.
Diário de campo de 26 de junho de 2015. Visita a descendente imigrante de italiano. Três Saltos Alto - Travesseiro. Univates, Lajeado: 3 pp.
Diário de campo de 26 de maio de 2015. Visita a descendente imigrante de italiano. Três Salto Médio - Travesseiro. Univates, Lajeado: 3 pp.
Diário de campo de 30 de abril de 2015. Visita a descendente imigrante de italiano. Interior de Progresso. Univates, Lajeado: 3 pp.
E1 - Entrevistado 1: depoimento [10 ago. 2015]. Entrevistador: Equipe do projeto. Vale do Taquari /RS: s.e., 2015. Gravação em máquina digital. Entrevista concedida a Equipe do Projeto. Projeto de Pesquisa Desenvolvimento Econômico e Sociocultural na Região Vale do Taquari. Univates, Lajeado.
E2 - Entrevistado 2: depoimento [30 jul. 2015]. Entrevistador: Equipe do projeto. Vale do Taquari /RS: s.e., 2015. Gravação em máquina digital. Entrevista concedida a Equipe do Projeto. Projeto de Pesquisa Desenvolvimento Econômico e Sociocultural na Região Vale do Taquari. Univates, Lajeado.
E3 - Entrevistado 3: depoimento [10 nov. 2015]. Entrevistador: Equipe do projeto. Vale do Taquari /RS: s.e., 2015. Gravação em máquina digital. Entrevista concedida a Equipe do Projeto. Projeto de Pesquisa Desenvolvimento Econômico e Sociocultural na Região Vale do Taquari. Univates, Lajeado.
E4 - Entrevistado 4: depoimento [11 out. 2013]. Entrevistador: Equipe do projeto. Vale do Taquari /RS: s.e., 2013. Gravação em máquina digital. Entrevista concedida a Equipe do Projeto. Projeto de Pesquisa Desenvolvimento Econômico e Sociocultural na Região Vale do Taquari. Univates, Lajeado.
E5 - Entrevistado 5: depoimento [03 nov. 2015]. Entrevistador: Equipe do projeto. Vale do Taquari /RS: s.e., 2015. Gravação em máquina digital. Entrevista concedida a Equipe do Projeto. Projeto de Pesquisa Desenvolvimento Econômico e Sociocultural na Região Vale do Taquari. Univates, Lajeado.
E6 - Entrevistado 6: depoimento [19 jan. 2016]. Entrevistador: Equipe do projeto. Vale do Taquari /RS: s.e., 2016. Gravação em máquina digital. Entrevista concedida a Equipe do Projeto. Projeto de Pesquisa Desenvolvimento Econômico e Sociocultural na Região Vale do Taquari. Univates, Lajeado.
E7 - Entrevistado 7: depoimento [05 fev. 2016]. Entrevistador: Equipe do projeto. Vale do Taquari /RS: s.e., 2016. Gravação em máquina digital. Entrevista concedida a Equipe do Projeto. Projeto de Pesquisa Desenvolvimento Econômico e Sociocultural na Região Vale do Taquari. Univates, Lajeado.
Eagleton T 2005. A ideia de Cultura. Editora Unesp, São Paulo.
Giron L S, Herédia V 2007. História da imigração italiana no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: EST Edições.
Holzer W 1997. Uma discussão fenomenológica sobre os conceitos de paisagem e lugar, território e meio ambiente. Território II(3).
Iica 2002, Desenvolvimento rural e agricultura familiar. Documento Síntese do Seminário Internacional. Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura, São Luís.
Lakatos E M, Marconi M A 1996. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração, análise e interpretação de dados. Atlas, São Paulo.
Manfroi O 2001. A colonização italiana no Rio Grande do Sul: implicações econômicas, políticas e culturais. EST, Porto Alegre.
Pádua J A 2010. As bases teóricas da história ambiental. Estudos avançados. 24(68): 81-101.
Pesavento S 1983. RS: Agropecuária colonial e industrialização. Mercado Aberto, Porto Alegre.
Registro de imóveis. Transcripção de Immoveis nº 3, ano 1894. Quatro colônias de terras, nº 530 de 24 de março de 1898, p. 119.
Rizzon L A, Miele A, Meneguzzo J 2000. Avaliação da uva cv. Isabel para a elaboração de vinho tinto. Ciência Tecnoógica Alimentícia 20(1): 115-121.
Santos, J V T 1996. Cantineiros e colonos: a indústria de vinho no Rio Grande do Sul. In Dacanal JH, Gonzaga S (Orgs.), RS: imigração e colonização. Mercado Aberto, Porto Alegre.
Souza A et al 2011. Avaliação do impacto da exposição a agrotóxicos sobre a saúde de população rural. Vale do Taquari (RS, Brasil). Ciência e Saúde Coletiva 16(8): 3519-3528.
Spadotto C A et al 2004. Monitoramento do risco ambiental de agrotóxicos: princípios e recomendações. Embrapa Meio Ambiente, Jaguariúna.
Thompson P 1992. A voz do passado, Paz e Terra, São Paulo.
Trombini J, Kreutz M 2015. Mapa com a localização das Microrregiões do Vale do Taquari. Adaptação a partir do mapa do acervo do Projeto Desenvolvimento Econômico e Sociocultural na Região Vale do Taquari. Univates, Lajeado.
Trombini J 2007. Imigrantes italianos e seus descendentes na Microrregião Oeste do Vale do Taquari: história ambiental e práticas culturais. Dissertação de Mestrado. Universidade do Vale do Taquari – Univates, Lajeado, pp.229.
Worster D 1991. Para fazer história ambiental. Estudos Históricos 4(8): 198-215.
Publicado
2018-02-02
Como Citar
Trombini, Janaíne, e Luís da Silva Laroque. 2018. “Atividades Agrícolas Dos Imigrantes Italianos E Seus Descendentes Na Microrregião Oeste Do Vale Do Taquari, Rio Grande Do Sul/Brasi”l. Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science 6 (3), 122-40. https://doi.org/https://doi.org/10.21664/2238-8869.2017v6i3.p122-140.
Seção
Dossiê - Desenvolvimento Sustentável e Ecoempreendedorismo