Proposta de Expansão Urbana para o Município de Santa Lúcia-SP

  • Daniel José Campesan Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
  • José Otávio de Almeida Bueno Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
  • Mateus Lanzotti Landgraf Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
  • Mariana Sedenho de Morais Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
  • Diego Peruchi Trevisan Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
  • Luiz Eduardo Moschini Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
  • Andréia Márcia Cassiano Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.

Resumo

O planejamento inadequado da expansão urbana tem ocasionado desequilíbrios ambientais e sociais. Para tanto há a necessidade de instrumentos que possam nortear o desenvolvimento sustentável das cidades. O presente trabalho teve como objetivo desenvolver um mapa de áreas adequadas à expansão urbana para o município de Santa Lúcia - SP. Para a elaboração do banco de dados georreferenciado do município no software ArcGis, foi adotado o sistema de projeção geográfica Universal Transversa de Mercator, Fuso 23 Sul, datum SIRGAS 2000. Utilizou-se a análise multicritério das informações de declividade, distância de corpos hídricos, renda per capita, densidade demográfica, vertente de crescimento, distância da área urbana e uso e cobertura da terra para a geração do mapa de aptidão expansiva. Diante dos resultados obtidos, foi possível considerar que a expansão da área urbana deve seguir a vertente Oeste seguindo a contraponto da atual.

Biografia do Autor

Daniel José Campesan, Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Graduação em andamento em Gestão e Análise Ambiental pela Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
José Otávio de Almeida Bueno, Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Graduação em andamento em Gestão e Análise Ambiental pela Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Mateus Lanzotti Landgraf, Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Graduação em andamento em Gestão e Análise Ambiental pela Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Mariana Sedenho de Morais, Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Graduação em andamento em Gestão e Análise Ambiental pela Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Diego Peruchi Trevisan, Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Doutorado em andamento em Ciências Ambientais pela Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Luiz Eduardo Moschini, Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Doutorado em Ecologia e Recursos Naturais pela Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil. Docente na Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Andréia Márcia Cassiano, Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Doutorado em Ciências da Engenharia Ambiental pela Universidade de São Paulo, USP, Brasil. Docente na Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.

Referências

Aniceto A, Figueira C, Parreira P, Pereira M 2005. A importância da análise espacial na gestão urbana: Um caso de estudo. Vol.1, X Colóquio Ibérico de Geografia,15pp.
Decreto nº 4.297 [Homepage on the Internet]. Decreto nº 4.297, de julho de 2002. Presidência da República, Casa Civil [updated 2016 Oct 28; cited 2012 Jul 10]. Available from: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2002/D4297.htm.
CEPAGRI [Homepage on the Internet]. Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura. Clima dos Municípios Paulistas [updated 2016 May 16; cited 2016 Jul 10]. Available from: www.cpa.unicamp.br/outras-informacoes/clima_muni_224.html.
Costa RA, Nishiyama L 2011. Zoneamento Ambiental das Áreas Urbana e de Expansão Urbana de Caldas Novas (GO): uma contribuição metodológica. Ra’egea (25):343-372.
Costa CW, Piga FG, Moraes MCP, Dorici M, Sanguinetto EC, Moschini LE, Oliveira LJ 2015. Fragilidade ambiental e escassez hídrica em bacias hidrográficas: Manancial do Rio das Araras – Araras, SP. Revista Brasileira de Recursos Hídricos (20):946 – 958.
Constituição Federal Brasileira de 1988 [Homepage on the Internet]. República Federativa do Brasil [updated 2016 May 16; cited 1988 Jul 10]. Available from: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/ constituicao/constituicao.htm.
Erostein MD 2000. Metrópole e expansão urbana: A persistência dos processos insustentáveis. Perspectiva (1):13 –19.
Franklin JF, Forman RTT 1987. Creating landscape patterns by forest cutting: ecological consequences and principles. Landscape Ecology (1): 5-18.
IBGE [Homepage on the Internet]. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Cidades [updated 2016 May 16; cited 2016 Jul 10]. Available from: www.cidades.ibge.gov.br/xtras/ perfil.php?lang=&codmun=354690.
IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística 2013. Manuais Técnicos em Geociências Vol. 3, IBGE, Rio de Janeiro, 171 pp.
Lei Nº 10.257 [Homepage on the Internet]. Estatuto da Cidade e Legislação Correlata [updated 2016 May 16; cited 2001 Jul 10]. Available from: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/LEIS_2001/ L10257.htm.
Lei nº 12651/2012 [Homepage on the Internet]. Palácio do Planalto Presidência da República. Código Florestal [updated 2016 May 16; cited 2012 Jul 10]. Available from: www.planalto.gov.br/ccivil_03/ _ato2011-2014/2012/lei/l12651.htm.
Malczewski J 2004. GIS-based land-use suitability analysis: a critical overview. Progress in Planning (62):03-65.
Nascimento VL, Lima VER, Santos CAG 2009. SIG na avaliação de áreas para ocupação urbana de João Pessoa-PB. Ambiente Construído (09):107-123.
Natale Netto JA 2007. A saga do álcool: fatos e verdades sobre os 100 anos do álcool combustível em nosso país Vol. 1, Novo Século, Osasco, 343 Pp.
Novaes Pinto M 1993. Cerrado: caracterização, ocupação e perspectivas. Vol. 2, UnB, Brasília, 1993, 681pp.
Nucci JC 2008. Qualidade Ambiental e adensamento urbano: um estudo de ecologia e planejamento da paisagem aplicado ao distrito de Santa Cecília (MSP) Vol. 2, Curitiba, 150 pp.
O’Neal RV, Krummel JR, Gardner RH, Sugihara G, Jackson B, De Angelis DL, Milne BT, Turner MG, Zygmunt B, Christensen SW, Dale VH, Graham RL 1988. Indices of landscape pattern. Landscape Ecology (1):153-162.
Openshaw S, Openshaw C 1997. Artificial Intelligence in Geography. Vol.1, John Wiley, Chichester, 300pp.
Pinto RC 2010. Verificação de Aptidão de Áreas Selecionadas para Instalação de Parque de Lazer no Município de Paranaguá-PR Utilizando-se de sistemas de Informações Geográficas. Geoingá: Revista do Programa de Pós-Graduação em Geografia (2):83-104.
Reis Filho AA 2012. Análise integrada por geoprocessamento da expansão urbana de Teresina com base no estatuto da cidade: estudo de potencialidades, restrições e conflitos de interesses, PhD Thesis, Universidade Federal de Minas Gerais, Minas Gerias, 279p.
Ribeiro FL, Campos S, Piroli EL, Santos TG, Cardoso LG 1999. Uso da terra do Alto rio pardo, obtido a partir da análise visual Vol. Único, I Ciclo de Atualização Florestal do Conesul Santa Maria, Santa Maria, 7pp.
Ribeiro JF, Walter BMT 1998. Fitofisionomias do bioma cerrado. In: Sano SM, Almeida. Cerrado: Ambiente e Flora. Planaltina: Embrapa, São Paulo, p. 89-168.
Ross JLS 1994. Análise empírica da fragilidade dos ambientes naturais e antropizados. Revista do Departamento de Geografia (8): 63-74.
Ruhoff AL, Penna Souza BS, Giotto E, Soares Pereira R 2005. Lógica Fuzzy e Zoneamento ambiental da Bacia do Arroio Grande Vol. XII, Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, Goiânia,1pp.
Sano EE, Rosa R, Brito JLS, Ferreira LG 2008. Mapeamento Semidetalhado do Uso da terra do Bioma Cerrado. Pesquisa Agropecuária (43): 153-156.
SEADE [Homepage on the Internet]. Fundação Sistema Estadual de Análise de dados. Perfis Municipais. [updated 2016 May 16; cited 2016 Jul 10]. Available from: www.seade.gov.br/produtos/perfil/perfil.php.
Sposito MEB 2005. Capitalismo e Urbanização: Repensando a geografia Vol 1, Contexto, São Paulo, 97pp.
Trevisan DP 2015. Análise das variáveis ambientais causadas pelas mudanças dos usos e cobertura da terra do município de São Carlos, São Paulo, Brasil, Dissertation, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 80p.
Turner MG 1987. Spatial simulation of landscape changes in Georgia: a comparison of 3 transition models. Landscape Ecology:(1):29-36.
Veldkamp A, Kok K, De Koring GHJ, Verburg PH 2001. Multi-scale approaches in agronomic research at landscape Level. Soil and Tillage(58):129-140.
Villaça F 1998. Espaço interurbano no Brasil Vol 1, Nobel, São Paulo, 373pp.
Publicado
2017-09-10
Como Citar
Campesan, Daniel José, José Otávio Bueno, Mateus Landgraf, Mariana Morais, Diego Trevisan, Luiz Eduardo Moschini, e Andréia Márcia Cassiano. 2017. Proposta De Expansão Urbana Para O Município De Santa Lúcia-SP. Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science 6 (2), 264-82. https://doi.org/https://doi.org/10.21664/2238-8869.2017v6i2.p264-282.