Prevalência de sintomas de refluxo gastroesofágico em estudantes de medicina em uma instituição de ensino superior do Centro-Oeste

  • Thais Carolina Alves Cardoso
  • Lygia Gomes Fleury
  • Júlia Cândido Carvalho
  • Raphael Machado Carneiro
  • Alane Franco Lins
  • Bianca Rosa Rodrigues Rebelo

Resumo

RESUMO: A Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE) foi definida pelo Consenso Brasileiro como uma doença crônica consequente do fluxo retrógrado em que apresenta parte do conteúdo gastroduodenal para o esôfago e/ou órgãos adjacentes a ele. Apresenta incidência em ascensão e é considerada uma das afecções no tratodigestivo com maior prevalência em países ocidentais. Os sintomas típicos da DRGE são pirose e regurgitação, além dessas, existem as manifestações atípicas como a dor torácica, sintomas respiratórios e otorrinolaringológicos, sendo essas provocadas pelo efeito do conteúdo gástrico refluído em regiões que ultrapassam o esôfago. Nesse contexto, sabe-se que a DRGE interfere na qualidade de vida dos pacientes,influenciando por exemplo a produtividade em atividades diárias como trabalho. Uma população específica que parece sofrer com os sintomas da doença são os estudantes de medicina, que podem interferir grandemente em sua qualidade de vida. No entanto, a magnitude do problema nessa população (prevalência dos sintomas e impacto na qualidade de vida) foi pouco estudada. Assim, o presente estudo tem comopropósito, pacientes com sintomas de DRGE que apresentam uma diminuição significativa da qualidade de vida em termos de aspectos físicos e psicossociais do bemestar em comparação com a população em geral. Dessa forma é de extrema importância conhecer a prevalência de sintomas do refluxo gastroesofágico em estudantes de medicina, assim, o presente estudo tem como propósito relatar a prevalência dos sintomas de refluxo gastroesofágico nos estudantes de medicina de uma instituição de ensino superior da região Centro-Oeste através do questionário GERD Score, levantando possíveis fatores associados (como dietas, prática de exercícios físicos) à ocorrência dos sintomas dessa doença, além de relatar a qualidade de vida dos indivíduos acompanhados a partir da aplicação do questionário HBQOL.
Publicado
2020-06-23
Seção
RESUMOS - Educação em Saúde