Tratamentos para o câncer de mama e suas implicações para a fertilidade da mulher

  • Ester Faustino Porfírio Nobre
  • Guilherme Antonio Caixeta Issa
  • João Gabriel Garrote Vasconcelos
  • Larissa Yurie Rezende Tanimitsu
  • Sam’la Helou Aly Abreu
  • Léa Resende Moura

Resumo

RESUMO: A melhoria dos recursos diagnósticos e terapêuticos para o câncer de mama resultou na redução da taxa de mortalidade por essa morbidade, melhorando a expectativa de vida das pacientes. Em vista disso, aumentam as preocupações das mulheres com a fertilidade já que, após o tratamento, elas podem desejar constituir ou continuar a construção de uma família. Os objetivos deste artigo foram relacionar o tratamento do câncer de mama e a fertilidade e descrever as implicações desse tratamento na vida reprodutiva da mulher. Foram pesquisados artigos científicos publicados entre os anos 2017 e 2019, nos bancos de dados do Pubmed e do Google Acadêmico, utilizando os descritores fertilidade, gravidez, neoplasias da mama, breast cancer, fertility preservation, pregnancy. Foram selecionados os artigos que apresentaram maior rigor científico e que correlacionavam gravidez, fertilidade e câncer de mama. Os estudos analisados por essa revisão mostraram que o tratamento do câncer pode afetar a função gonodal feminina, e que, embora haja tratamentos para a preservação da fertilidade, a falta de fornecimento de informação pelos profissionais afasta muitas pacientes dessa possibilidade. O receio em relação ao risco de recorrência da neoplasia e a teratogenicidade dos medicamentos para tratamento do câncer foram fatores determinantes na decisão de concepção da mulher. Ademais, constatou-se falta atenção dos oncologistas quanto às questões de saúde reprodutiva das pacientes, o que inferiu no esclarecimento precário e na carência de recomendação destas mulheres para acompanhamento com ginecologista. Conclui-se que o tratamento do câncer de mama impacta a fertilidade feminina e que a falta de fornecimento de informação se configura como uma constante em relação ao cuidado médico, no que tange às implicações do tratamento do câncer na vida da mulher, aos tratamentos de fertilidade ou aos métodos contraceptivos mais adequados.  
Publicado
2019-11-23
Seção
RESUMOS - Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente