A introdução alimentar em lactentes e aspectos relacionados

  • Ana Vitória de Pina Cardoso
  • Isadora Lima do Prado
  • Jordana Oliveira Silva
  • Maria Eduarda Diniz Antônio
  • Maria Paula Borges Rodrigues
  • Marcela de Andrade Silvestre

Resumo

RESUMO: O aleitamento materno exclusivo nos primeiros seis meses de vida é essencial para o crescimento adequado da criança, além de garantir a imunidade e evitar morbidades futuras. Passado esse período, é indicado iniciar alimentação complementar, de forma gradual e com uso de dieta equilibrada e variada. O texto objetiva investigar as recomendações para transição alimentar em lactentes e compreender os fatores associados a esse processo. Trata-se de uma revisão integrativa a partir da análise de 23 artigos selecionados nas bases de dados Literatura Latino Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), Scientific Electronic Library Online (SCIELO), Public Medlines (Pubmed) e Google Acadêmico, utilizando-se os descritores Ciências da Saúde (DeSC): “Breast Feedind” and “Infant Nutrition” and “Infant Nutrition Physiological Phenomena” and “Weaning”, sendo selecionados artigos publicados entre os anos de 2010 à 2019. Por meio da análise dos 23 materiais, observou-se que os primeiros alimentos oferecidos ao infante devem ser de consistência pastosa, acompanhados da ingestão de frutas e oferta de água. Por volta de 8 a 9 meses, a criança poderá receber alimentos com a mesma consistência daqueles consumidos pela família. Deve-se manter sempre uma dieta balanceada e rica em nutrientes. Em contrapartida às indicações corretas de introdução alimentar, percebe-se existência de hábitos inadequados, como a introdução de líquidos antes dos seis meses e o desmame precoce. Muitas dessas práticas ocorrem devido à falta de informação familiar e dos profissionais de saúde. Métodos inovadores de introdução alimentar, a exemplo do BLW, têm ganhado destaque. Conclui-se que uma introdução alimentar adequada segue as recomendações dos Dez Passos Para Alimentação Saudável. Do mesmo modo, observa-se a necessidade de identificação precoce dos hábitos alimentares inadequados do lactente e o reforço de políticas públicas referentes à amamentação e à nutrição infantil, envolvendo a atuação efetiva dos profissionais de saúde nessa questão.  
Publicado
2019-11-23
Seção
RESUMOS - Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente