A complexidade da espiritualidade parental diante de um prognóstico grave de seu filho

  • Amanda Malheiros
  • Ana Júlia Martins Lauck
  • Eduarda Almeida Dutra da Conceição
  • Fernanda Folgosi
  • Júlia Faria Reis
  • Andréia Moreira da Silva Santos

Resumo

RESUMO: Atualmente, é perceptível a forte relação estabelecida entre espiritualidade e as problemáticas enfrentadas no dia a dia dos indivíduos. Embora seja de pouco conhecimento público, a espiritualidade engloba muito mais que apenas conceitos dogmáticos. Esta revisão investigar a influência da espiritualidade nos pais que possuem filhos com doenças de prognósticos graves. Cinco artigos, que abordaram prognóstico, foram selecionados e encontrados na língua inglesa entre os anos 2015 e 2018. A nova Atualização da Diretriz de Prevenção Cardiovascular da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), que traz como tema a espiritualidade, também foi adotada. Segundo a literatura, a espiritualidade pode influenciar os pais de várias maneiras, que enfrentam a difícil situação do filho com uma doença grave e que não apresentam um prognóstico favorável. A espiritualidade mostrou-se importante na continuidade do tratamento ou cuidados paliativos, na união com o seu parceiro e na maior confiança dos pais. Por mais que existissem barreiras que dificultassem a permanência da esperança, ela apresentou relevância na diminuição dos medos, da insegurança e na promoção de bem-estar. A espiritualidade mostrou ser um recurso valioso no longo caminho a ser percorrido pelos familiares que enfrentam tamanha complexidade no prognóstico de seus filhos.  
Publicado
2019-11-23