O benefício do envio da mensagem de texto no aumento de adesão à terapia antirretroviral em pacientes portadores do vírus da imunodeficiência adquirida

  • Carolina Silva Carvalho
  • Ana Júlia Ribeiro Gomes
  • Gabriel Marcacini Vargas Rodrigues
  • João Vitor Queiroz Costa
  • Natalia Silva Bueno
  • Sarah Rhaquel Rodrigues Oliveira
  • Henrique Poletti Zani

Resumo

RESUMO: A infecção por HIV se manifesta como uma pandemia silenciosa e violenta, ainda sem cura, que depende da adesão ao tratamento para garantir melhor qualidade de vida aos pacientes. O objetivo da revisão foi identificar e analisar as produções acerca da utilização de aparelhos celulares por meio de SMS para o envio de lembretes, com o objetivo de aumentar a adesão aos portadores de HIV em tratamento. Para a concretização da presente revisão, foram utilizadas plataformas online de pesquisa como LILACS, Medline/PubMed e SciELO, com descritores que remetiam ao tema proposto, a fim de encontrar artigos para realizar a presente revisão, dos quais foram selecionados 6 artigos de 2014 a 2017. Apesar de limitações socioeconômicas e de confidencialidade, devido ao estigma sobre a doença, observou-se que a utilização de SMS é benéfica na adesão à TARV, além de contribuir como possível apoio nas diárias dificuldades vivenciadas pelos enfermos e na perspectiva favorável de qualidade de vida. Entretanto, reconhecemos que são necessários maiores estudos sobre a intervenção a longo prazo, a influência do meio (rural ou urbano), horário e dia de envio das mensagens na adesão ao tratamento, abrindo-se portas para novas pesquisas que sejam capazes de aumentar a efetividade da tecnologia e ultrapassar empecilhos como a difícil aquisição de celulares por famílias de baixa renda e, sobretudo, evitar-se constrangimentos ou até mesmo o isolamento social dos portadores do HIV  
Publicado
2019-11-23
Seção
RESUMOS - Educação em Saúde