Fitoterapia como coadjuvante no tratamento dos distúrbios de depressão, ansiedade e stress

  • Gabriel Moreira do Carmo
  • Guilherme Henrique Pires de Carvalho Ort
  • Isabella Ferreira Santana
  • Isadora Ribeiro Xavier
  • Natália Cândido Duailibe Silva
  • Yasmin Alves Pereira
  • Cristiane Teixeira Vilhena Bernardes

Resumo

RESUMO: Os fitoterápicos são produtos de origem natural, que possibilitam um tratamento alternativo, na maioria das vezes, mais acessível, menos danoso, menos vicioso e igualmente eficaz comparado aos métodos convencionais. Porém, devido à baixa popularidade dos fitoterápicos seu uso é pouco valorizado atualmente. O objetivo nessa mini- revisão é abordar sobre os efeitos da Caralluma fimbriata, da Withania somnifera, da Radix Glycyrrhiza uralensis Fisch (Alcaçuz ‒ Gan Cao), da Triticum aestivum Levis (Trigo ‒ Fu Xiao Mai), Fructus Zizyphus jujubae (Jujuba ‒ Da Zao) e do óleo do fruto de Attalea phalerata Mart. ex Spreng. no tratamento de ansiedade, depressão e estresse. Foram utilizadas as plataformas Google Acadêmico, PubMed, Scientific Electronic Library Online (SciELO) e Science Magazine com o uso dos descritores: medicamentos fitoterápicos, depressão, ansiedade e terapia multimodal, sendo selecionados artigos de 2016 a 2019. Para se obter os resultados foram usados escalas, como o escore da Escala de Ansiedade de Hamilton (HAM-A), os escores de ansiedade e depressão da HADS (Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão), o escore Depression Anxiety and Stress Scale (DASS-21), os escores de HRSD (Hamilton Rating Scale for Depression), os escores da escala STAI (Spielberger State-Trait Anxiety Inventory), e as medidas de IDS (Inventory of Depressive Symptomatology) que foram essenciais para detectar as taxas de ansiedade e estresse. Resultou-se, então, quantitativamente, que o tratamento fitoterápico diminui efetivamente os sintomas da ansiedade, do estresse e da depressão dos grupos que utilizaram fitoterápicos, e que as plantas estudadas não só cooperam para a melhora dos transtornos de humor, como também trazem outros benefícios como efeito antioxidante, anticancerígeno, efeitos antifúngicos e antibacterianos, e efeito antioxidante. Porém, estudos ainda são escassos e mais pesquisas precisam ser feitas, principalmente em grande escala para demostrar a eficácia da fitoterapia.  
Publicado
2019-11-23
Seção
RESUMOS - Educação em Saúde