Implicações da cirurgia metabólica a curto e a longo prazo na melhora do diabetes mellitus tipo 2

  • Amanda Fernandes de Sousa Oliveira Bales
  • Flávia Pascoal Teles
  • Jade Rabelo Parreira
  • Letícia Silva Andrade
  • Nathália Kriss Ribeiro de Resende
  • Constanza Thaise Xavier Silva
Palavras-chave: Cirurgia Metabólica, Tratamento, Implicações, Diabetes Mellitus Tipo 2

Resumo

O índice de obesidade vem aumentando consideravelmente nos últimos anos, e seu efeito sobre o organismo está intimamente relacionado com o Diabetes Mellitus tipo 2 (DMT2). Quando existe essa correlação do alto índice de massa corporal (IMC) com o desenvolvimento do DMT2, indica-se que pacientes realizem cirurgia metabólica. A grande importância desse procedimento é possibilitar a melhora dos componentes da síndrome metabólica - pressão arterial, glicemia e colesterol. Diante disso, o presente estudo teve por objetivo avaliar as implicações da cirurgia metabólica a curto e longo prazo na melhora do Diabetes Mellitus tipo 2. O estudo trata-se de mini revisão, a partir de seis artigos selecionados nas bases de dados Scientific Eletronic Library Online (SCIELO), ScienceDirect, Revista Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo e Revista Portuguesa de Diabetes, utilizando os descritores “Cirurgia Metabólica” and “Tratamento” and “Diabetes Mellitus Tipo 2” and “Obesidade” not “Hipertensão Arterial”, com seleção de artigos publicados entre 2016 e 2018. Foi observada uma maior eficácia da cirurgia metabólica em fatores como redução de peso e da glicemia quando comparada a uma variedade de intervenções farmacológicas e/ou estilo de vida. Verificou-se benefícios como a melhora do metabolismo energético, que implica na regulação de hormônios da saciedade e fome, assim como a redução da massa corporal, que aumenta a sensibilidade à insulina e, portanto, contribui no tratamento da DMT2. Porém, existem malefícios que implicam, por exemplo, no aumento da utilização de medicamentos gastroprotetores e suplementos vitamínicos, devido complicações pós-operatórias.

Referências

BRASIL. Conselho Federal de Medicina. Resolução n.2.131/2015. Disponível em: https://sistemas.cfm.org.br/normas/visualizar/resolucoes/BR/2015/2131. Acesso em: 25/04/2019.

CENTRO ESPECIALIZADO EM OBESIDADE E DIABETES - OSWALDO CRUZ. Cirurgia Metabólica. Disponível em: https://centrodeobesidadeediabetes.org.br/tudo-sobre-diabetes/cirurgia-metabolica/. Acesso em: 25/04/2019.

COELHO, D., et al. Diabetes Remission Rate in Diferent BMI Grades Following Roux-en-Y Gastric Bypass. Arquivos Brasileiros de Cirurgia Digestiva, v. 31, n. 1, p.1-5, 2018.

FUCHS, T., et al. The Role of the Sleeve Gastrectomy and the Management of Type 2 Diabetes. Arquivos Brasileiros de Cirurgia Digestiva, São Paulo, v.30, n. 4, p.283-286, 2017.

JUNGES, V., et al. Impact of Roux-en-Y Gastric Bypass Surgery (RYGB) on Metabolic syndrome components and On The Use of Associated Drugs in Obese Patientes. Arquivos de Gastroenterologia, São Paulo, v. 54, n.2, p.139-144, 2017.

NORA, C., et al. Sleeve Gastrectomy and Gastric Bypass For The Treatment of Metabolic Syndrome. Revista Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo, v. 24, n. 2, p. 23-29, 2016.

RUBINO, F., et al. Cirurgia Metabólica no Algoritmo de Tratamento da Diabetes Tipo 2: Uma Declaração Conjunta de Organizações Internacionais da Diabetes. Revista Portuguesa de Diabetes, v. 11, n. 2, p. 70- 93, 2016.

TOSTA, A., et al. Pulmonary Function Evaluation in Type 2 Diabetes Mellitus Patients Submitted to Metabolic Surgery. Fisioterapia em movimento, Curitiba, v.31, n.7, p.1-7, 2018.
Publicado
2019-07-03
Seção
RESUMOS - Medicina Preventiva