Gravidez na adolescência em Anápolis-Goiás: perfis socioeconômico e cultural

  • Adryane Santos Araújo
  • Giovana Rosa Campos
  • Lilian Cassia Gomes Cintra
  • Millena Justino Santos
  • Suzana Mundim Carneiro
  • Erasmo Eustáquio Cozac
Palavras-chave: Gravidez na Adolescência, Causalidade, Educação Sexual

Resumo

A gravidez na adolescência 10-19 (anos) tem uma incidência mundial de 18 milhões, sendo 95% dessas ocorridas em países em desenvolvimento. O perfil socioeconômico e cultural tem grande influência para a ocorrência dessa situação, portanto, compreender o que dentro de cada um deles pode levar a uma maior incidência de gravidez na adolescência é de suma importância para que medidas político-sociais possam ser realizadas. Os principais fatores envolvidos são renda familiar, escolaridade baixa, múltiplos parceiros, início sexual precoce, uso inadequado de métodos contraceptivos, ausência de orientação sobre sexualidade, religião, influência do grupo, modelos sociais de gênero, violência e vulnerabilidades. As complicações dessa situação social reverberam tanto para a mãe, como risco de morte intraparto e pré-eclâmpsia, quanto para do feto, como risco de prematuridade e baixo peso ao nascer. Objetiva-se descrever os perfis sócio demográfico e cultural da gestante adolescente, bem como os fatores predisponentes para a gestação na adolescência. Trata-se de um estudo original de caráter epidemiológico, que irá aplicar o questionário: “Fatores que influenciam na ocorrência de gravidez na adolescência” no período de fevereiro de 2020 a setembro de 2020 na Santa Casa da Misericórdia de Anápolis – Goiás, em adolescentes gestantes para traçar o envolvimento dos fatores socioeconômicos e culturais na gestação na adolescência. Espera-se que com esse trabalho seja identificado que o perfil demográfico, social, de cuidados e cultural da adolescente influencia no aumento da incidência de gestações nesta faixa etária.
Publicado
2019-07-02
Seção
RESUMOS - Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente