Análise do perfil clínico-epidemiológico e da qualidade de vida dos pacientes idosos portadores de HIV no município de Anápolis- Goiás

  • Adriano Ferro Rotondano Filho
  • Gustavo Silva Oliveira
  • Lucas de Lima Rocha
  • Marcelo Mota de Souza Duarte
  • Marília Gomes da Cunha
  • Silvia Cristina Marques Nunes Pricinote
Palavras-chave: HIV, AIDS, Idosos, Sexualidade, Perfil e qualidade de vida

Resumo

O processo de envelhecimento e aumento da expectativa de vida são uma realidade mundial. No Brasil, está ocorrendo um crescente estágio de transição, em que a diminuição da mortalidade e fertilidade permitirá uma possível inversão da pirâmide etária. A epidemia da AIDS, uma doença crônica adquirida pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) e de transmissão predominantemente sexual, vem aumentando nos últimos anos em indivíduos idosos, devido principalmente aos possíveis comportamentos de risco desenvolvidos por esse grupo. O objetivo do presente trabalho é caracterizar o perfil epidemiológico da infecção pelo HIV em idosos que buscam a Terapia Antirretroviral no Posto de Saúde – Unidade Jundiaí (OSEGO) do município de Anápolis – Goiás, utilizando-se para isso a análise de prontuários no período de 2010 a 2018 e entrevistas com os pacientes. Também será pesquisada a qualidade de vida desses pacientes por meio da aplicação de um questionário específico. Além disso, este trabalho busca principalmente correlacionar o perfil epidemiológico e a qualidade de vida dos idosos entrevistados. Trata-se de um estudo epidemiológico, observacional, descritivo e transversal de natureza quantitativa. A AIDS é uma doença prevalente em diversas faixas etárias. Compreendê-la na população idosa, um grupo de grande prevalência no meio social, é de fundamental importância na análise do perfil de risco para o desenvolvimento da doença e de seu impacto na qualidade de vida dos indivíduos infectados.
Publicado
2019-07-01
Seção
RESUMOS - Envelhecimento e Epidemiologia das Doenças Crônicas Não Transmissiveis