PERFIL DOS CUIDADORES DE IDOSOS EM DECORRÊNCIA DO DESEMPENHO DE SUA ATIVIDADE LABORAL ELDERLY PATIENT CAREGIVERS PROFILE DUE TO THEIR WORK PERFORMANCE

  • Luciano Almeida dos Santos Filho Centro Universitário de Anápolis – UNIEVANGELICA
  • Vitor Pereira Cappellesso
  • Carllini Barroso Vicentini
  • Francimone Oliveira Lucas
  • Pedro Paulo Dias Soares

Resumo

ResumoObjetivo: Identificar o perfil dos cuidadores de idosos em decorrência do desempenho de sua atividade laboral. Métodos: Estudo de natureza observacional, descritiva e quantitativa, realizado em uma Unidade Básica de Saúde da Família, localizada no interior do Estado do Ceará. A população foi composta por 26 cuidadores de idosos vulneráveis visitados mensalmente pela equipe de saúde. A coleta de dados ocorreu através de um questionário auto aplicado, não identificado. Para se obter acesso as fontes foi realizada uma visita domiciliária ao cuidador e aplicado o questionário. Resultados: Idade: 11 (42,3%) têm mais de 50 anos, 10 (38,5%) se encaixam na faixa-etária de 31 a 50 anos e 05 (19,2%) com até 30 anos. Sexo: 26 (100%) do sexo feminino. Escolaridade: 19 cuidadores (73,1%) cursaram até o ensino fundamental. Vontade e satisfação em exercer a função laboral: 17 (65,4%) relatam que gostariam de executar outro trabalho, enquanto 09 (34,6%) negam a aspiração de outro emprego. Esforço físico: 24 (92,3%) dos cuidadores consideram fazer algum tipo de esforço físico no desempenho de suas funções. Conclusão: O estudo permitiu uma melhor compreensão da realidade atual dos cuidadores de idosos vulneráveis, relacionada à prática da atividade do cuidado de idosos. Palavras-chave:Cuidadores. Assistência a idosos. Estresse psicológico. AbstractObjective: To identify the profile of caregivers of the elderly as a result of the performance of their work activity. Methods: This is an observational, descriptive and quantitative study carried out in a Basic Family Health Unit, located in the interior of the State of Ceará. The population was composed of 26 caregivers of vulnerable elderly people visited monthly by the health team. Data were collected through a self-applied, unidentified questionnaire. In order to obtain access to the sources, a home visit was made to the caregiver and the questionnaire was applied. Results: Age: 11 (42.3%) were over 50 years of age, 10 (38.5%) fit the age range from 31 to 50 years and 05 (19.2%) with up to 30 years. Sex: 26 (100%) female. Schooling: 19 caregivers (73.1%) attended elementary school. Willingness and satisfaction in carrying out the work function: 17 (65.4%) report that they would like to perform other work, while 09 (34.6%) deny the aspiration of another job. Physical effort: 24 (92.3%) of caregivers consider doing some kind of physical effort in the performance of their duties. Conclusion: The study allowed a better understanding of the current reality of caregivers of vulnerable elderly, related to the practice of the care activity of the elderly. Keyword:Caregivers. Care for the elderly. Stress psychological.

Referências

REFERÊNCIAS
1. Gonçalves LTH, Leite MT, Hildebrandt LM, Bisogno SC, Biasuz S, Falcade BL. Convívio e cuidado familiar na quarta idade: qualidade de vida de idosos e seus cuidadores. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2013; 16(2): 315-325.
2. Rocha BMP, Pacheco, JEP. Idoso em situação de dependência: estresse e coping do cuidador informal. Acta Paul Enferm. 2013; 26(1): 50-56.
3. Bauab JP, Emmel MLG. Mudanças no cotidiano de cuidadores de idosos em processo demencial. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2014; 17(2): 339-352.
4. Polaro SHI, Gonçalves LHT, Nassar SM, Lopes MMB, Ferreira VF, Monteiro HK. Dinâmica da família no contexto dos cuidados a adultos na quarta idade. Rev Bras Enferm. 2013; 66(2), 228-233.
5. Tomomitsu MRSV, Perracini MR, Neri AL. Fatores associados à satisfação com a vida em idosos cuidadores e não cuidadores. Ciênc Saúde Coletiva. 2014; 19(8): 3429-3440.
6. Molari M. O perfil do estilo de vida do cuidador de idosos de uma unidade asilar do município de Londrina – Paraná. Ciênc Biol Saúde. 2002; 4(1): 49-53.
7. Figueiredo AR. Stress do cuidador informal e solidão do idoso: psicologia e ética [internet]. Aveiro: Departamento de Educação, Universidade de Aveiro, 2013 [citado 2014 dez. 09]. Disponível em: https://ria.ua.pt/bitstream/10773/11582/1/7972.pdf
8. Antoniazzi AS, Dell'Aglio DD, Bandeira DR. O conceito de coping: uma revisão teórica. Estudos de Psicologia. 1998; 3(2): 273-294.
9. Costa ECS, Pereira PD, Miranda RAP, Bastos VHV, Machado DCD. Sobrecarga física e mental dos cuidadores de pacientes em atendimento fisioterapêutico domiciliar das Estratégias de Saúde da Família de Diamantina (MG). Revista Baiana de Saúde Pública. 2013; 37(1): 133-150.
10. Brasil. Resolução CNS nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Aprova diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União. Brasília; 13 jun 2013. Seção 1, p. 59.
11. Almeida KM, Fonseca BM, Gomes AA, Oliveira MX. Fatores que influenciam a qualidade de vida de cuidadores de paralisados cerebrais. Fisioter Mov. 2013; 26(2): 307-314.
12. Pereira RA, Santos EB, Fhon JRS, Marques S, Rodrigues RAP. Sobrecarga dos cuidadores de idosos com acidente vascular cerebral. Rev Eletronica Enferm. USP. 2013, 47(1), 185-192.
Publicado
2016-12-12