Tratamento de efluentes industriais através da utilização de plantas na despoluição da água, associado à decantação e filtração lenta.

  • Jonathan da Silva Borba Faculdade evangélica de Goianésia
  • Alexsander Novais Leste
  • Elitânia Gomes Xavier
  • Fânia Bailona Silva
  • Anielly Monteiro de Melo

Resumo

A água é o elemento fundamental da vida. Seus múltiplos usos são indispensáveis a uma longa abrangência das atividades humanas, onde se destacam, entre outros, o abastecimento público e industrial, a irrigação agrícola, a produção de energia elétrica e as atividades de lazer e recreação. A água potável após a utilização humana apresenta suas características físicas, químicas e biológicas alteradas se transformando em efluentes. O uso de plantas na despoluição dos mesmostem conquistado significativo interesse científico. Portanto este estudo teve como objetivo avaliar o desempenho vegetal juntamente com a decantação e filtração no tratamento de efluentes, aproveitando suas características de retenção e eliminação de nutrientes. Foi utilizada no sistema a planta aquática (Eichhornia crassipes (mart.) solms) popularmente conhecida como aguapé além de bananeiras (Musa spp) e taiobas (Xanthosoma sagittifolium (L.) Schott) por meio de hidroponia, o meio de tratamento foi mantido em repouso proporcionando a decantação das partículas mais pesadas. Após a etapa de decantação e ação vegetal o efluente foi filtrado através de camadas de areia e brita. Avaliadas as propriedades físico-químicas do efluente bruto como: Turbidez, pH, condutividade elétrica, cloretos, sólidos totais, temperatura e análises microbiológicas sendo comparadas com os resultados de cada etapa do sistema e com a legislação atual CONAMA Nº 430/2011 para lançamento de efluentes. Constatou-se a eficiência do meio com relação aos parâmetros analisados como redução de turbidez (82,7%), sólidos totais (97%), condutividade elétrica (98%) e cloretos (92%). Os índices de PH e temperatura apresentaram pouca variação e houve diminuição no número de bactérias patogênicas. Ao utilizar plantas, princípios de decantação e filtros de areia e brita foi possível obter resultados satisfatórios quanto ao tratamento de efluentes de laticínios.

Biografia do Autor

Jonathan da Silva Borba, Faculdade evangélica de Goianésia
Técnico em Química Acadêmico de Engenharia Mecânica 
Publicado
2018-05-14