CONSTRUÇÃO HISTÓRICO-SOCIAL DA POBREZA: DESNATURALIZAÇÃO DA PERCEPÇÃO DAS DESIGUALDADES SOCIAIS

  • Vinicius Oliveira Seabra Guimarães Centro Universitário de Anápolis – UNIEVANGELICA

Resumo

Resumo A figura do pobre sempre existiu nas sociedades, porém em cada momento histórico a pobreza agregou perspectivas distintas no quesito representação social. A igreja concebeu o pauperismo como determinação divina; o Estado entendeu a pobreza como conjuntura social para intervenção de leis de acolhida provinciana; no Capitalismo a representação do pobre se mutila na luta pelo acúmulo de capital e o desfigura como sujeito; na Revolução Industrial fomenta todo o arquétipo necessário para o pobre entrar num processo desfiliação. Portanto, é preciso trazer o pobre para dentro do campo da cidadania e arrazoar sobre as desigualdades sociais em cada momento histórico-social. Concebendo a temática da pobreza para além da individualização malthusianista. Compreendendo o processo de naturalização do pauperismo. Abrangendo a pobreza como construção histórica-social com impactos para além do fator financeiro-econômico. Palavras-Chaves: Pobreza, Capitalismo, Desigualdade, Pauperismo e Cidadania  Abstract The figure of the poor has always existed in society, but in every historical moment poverty added different perspectives in the category social representation. The church conceived as divine determination pauperism; the state understood poverty as a social environment for the intervention of provincial laws upheld; Capitalism in the representation of the poor if mutilates the struggle for capital accumulation and distorts as the subject; the Industrial Revolution encourages all necessary archetype for the poor into a disaffiliation process. Therefore, it is necessary to bring the poor into the field of citizenship and reason about social inequalities in each socio-historical moment. Conceiving the theme of poverty beyond malthusianista individualization. Understanding the process of naturalization of pauperism. Poverty as covering historical and social construction with impact beyond the financial-economic factor. Key-words: Poverty, Capitalism, Inequality, poverty and Citizenship

Referências

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ALBERT, Michel. Capitalismo versus Capitalismo. São Paulo, SP: Fundação FIDES, 1992.
BANCO MUNDIAL. Relatório sobre o Desenvolvimento Mundial. A pobreza. Washington, D. C. : Banco Mundial. 1990.
BENJAMIN, Walter. O Capitalismo como Religião. São Paulo, Boitempo, 2013.
BLASS, Leila Maria da Silva (org). Ato de trabalhar: imagens e representações. São Paulo: Annablume, 2006.
CASSAB, Maria Aparecida Tardin. Jovens pobre e o futuro – a construção da subjetividade na instabilidade e incerteza. Niterói: INTERTEXTO, 2001.
CASTEL, Robert. As metamorfoses da questão social: uma crônica do salário. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.
CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à Teoria Geral da Administração – Edição Compacta. 3. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.
DEMO, Pedro. Combate à Pobreza: desenvolvimento como oportunidade. Campinas, SP: Editora Autores Associados, 1996.
DOWBOR, Ladislau. Formação do Terceiro Mundo. 15 ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.
FELTRAN, Gabriel de Santis. Desvelar a Política na Periferia: Histórias de Movimentos Sociais em São Paulo. São Paulo: Associação Editorial Humanitas, 2005.
GIANNOTTI, Vito. História das lutas dos trabalhadores no Brasil. Rio de Janeiro: Mauad X, 2007.
HARVEY, David. A produção capitalista do espaço. São Paulo: Annablume, 2005.
HOGGART, Richard. As Utilizações Da Cultura – aspectos da vida cultural da classe trabalhadora. 1° Volume. Lisboa: Editorial Presença, 1973.
HUNT, E. K. e LAUTZENHEISER, Mark. História do Pensamento Econômico. Rio de Janeiro: Elsevier, 2013.
LAVINAS, Leda. Pobreza e Exclusão: Traduções Regionais de duas Categorias Práticas. Revista Econômica. Niterói: UFF, vol. 4, n° 1, pp 25-59, 2003.
MARTINS, José de Souza. Exclusão Social e a Nova Desigualdade. 3. ed. São Paulo: Paulus, 1997.
MOLLAT, Michel. Os pobres na Idade Média. São Paulo. 1989.
NETTO, Edméia Corrêa. Profissão: assistente social. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010.
REZENDE FILHO, Cyro de Barros. Os pobres na Idade Média: de minoria funcional a excluídos do paraíso. Revista Ciências Humanas. Universidade de Taubaté (UNITAU), Taubaté, v. 1, n. 1, p. 1-9. 2009.
RIOS, Dermival Ribeiro. Grande Dicionário Unificado da Língua Portuguesa. São Paulo: DCI, 2010.
SCHWARTZMAN, Simon. As causas da pobreza. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2004.
SEN, Amartya K. Desenvolvimento com Liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.
SUSSEKIND, Flora. O Brasil não é Longe Daqui: o Narrador, a Viagem. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.
TELLES, Vera da Silva. Direitos Sociais: Afinal, de Que se Trata? Revista USP. São Paulo: USP, n° 37, pp. 34-45, mar./maio 1998.
TELLES, Vera da Silva. Pobreza e Cidadania. São Paulo: USP, 2001.
TELLES, Vera da Silva. Pobreza e Cidadania: Dilemas do Brasil Contemporâneo. Caderno CRH. Salvador: UFBA, vol. 6, n° 19, pp. 8-21, jul./dez. 1993.
WILLIAMS, Ava Renarda. O Caráter Multifacetado da Pobreza: a relação entre concepção e intervenção. 2007. 162 f. Dissertação (Mestrado em Política Social) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2007.
ZALUAR, Alba. Integração Perversa: pobreza e tráfico de drogas. Editora FGV, 2004.
Publicado
2016-12-12